moisesnogueira.org http://www.maisconsistente.com.br Mais Consistente Sat, 12 Mar 2022 14:41:13 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.4.10 http://www.maisconsistente.com.br/wp-content/uploads/2020/06/cropped-DSC_1556-32x32.jpg moisesnogueira.org http://www.maisconsistente.com.br 32 32 Amar ao Próximo é Amar a Si Mesmo http://www.maisconsistente.com.br/amar-ao-proximo-amar-a-si/ Sat, 12 Mar 2022 14:41:13 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3384 Com o tempo notamos o bem que faz fazer o bem. Do sopão de ontem ficam os áudios enviados pelos voluntários alegremente envolvidos na ação. É divertido fazer e participar. Nenhum ficou contrariado ou triste, ao contrário, cada um levou para casa a paz de um final de tarde de amor ao próximo. É como…
Leia mais

O post Amar ao Próximo é Amar a Si Mesmo apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Com o tempo notamos o bem que faz fazer o bem. Do sopão de ontem ficam os áudios enviados pelos voluntários alegremente envolvidos na ação. É divertido fazer e participar. Nenhum ficou contrariado ou triste, ao contrário, cada um levou para casa a paz de um final de tarde de amor ao próximo.

É como se a rotina do dia a dia drenasse a nossa força e ações humanitárias equivalessem a uma recarrega. Tiramos um peso das costas.  As conversas e risos nos reduzem a somente “gente”.  Muitas horas querem ser somente “povo”. A simplicidade dos ajudados tornam tudo mais leve. De repente nos vemos sentados na calçada brincando com crianças ou rindo em algum grupinho.  Pessoas estendem suas mãos em nossa direção para receber uma ajuda e também estendem um sorriso que alcança nossa alma. O que elas nos doam, consumimos nos próximos dias em lembranças significativas.

Certo dia uma médica entrou em contato querendo voluntariar-se. Seu desejo era ser monitora da salinha das crianças. Já passa a semana toda no consultório, agora sua busca era ficar cercada de crianças e ama-las na simplicidade do local. Ela ama o que faz, mas procurava sair das quatro paredes do consultório. Assim é com muitos que passam a semana no escritório, mas sábado é dia de botar o pé na lama e conhecer gente.

No sopão, no bazar, nas reuniões e visitações, nas ações nos mercados, nos cursos de costura ou reforço escolar, nas aulas de cantos ou qualquer outra ação, não importa o que seja, voluntários agradecidos retornam para suas casas com a certeza de terem ganhado o dia. Alguém foi beneficiado pela dedicação deles e isso não tem preço. Saber que somos úteis para outras pessoas é uma verdade que todos precisam vivenciar. É amar a si próprio.

“Pessoas estendem suas mãos em nossa direção para receber uma ajuda e também estendem um sorriso que alcança nossa alma. O que elas nos doam, consumimos nos próximos dias em lembranças significativas.” Amar ao próximo é amar a si próprio.

Lembro-me da adolescente grávida correndo na rua esburaca para conseguir ajuda após prometê-la um armário de cozinha. Seu sorriso se acendeu após minha promessa de ajuda.  Em poucos minutos voltou com seu companheiro para buscar o móvel. Compartilhei da sua alegria como se fosse minha. Eles voltaram para casa com seu armário e eu fiquei com a benção do momento.

Quantas vezes presenciamos lágrimas escorrendo e olhos marejados em ações simples de doações de cestas básicas. Levar alimento para pessoas famintas pode ser o ápice da semana para muita gente estrangulada pela rotina do dia a dia.

Todos precisam vivenciar a prática de “ser presente em histórias reais”, ser coadjuvante na ascensão ou socorro de alguém lhe torna protagonista em sua própria história.

QUER DOAR ?

Você pode colaborar para que crianças tenham a sua primeira festinha de aniversário.

Conheça o nosso treinamento VOLUNTARIADO INTELIGENTE 2.0. São mais de 50 aulas sobre voluntariado e projeto sociais em comunidades. Clique e saiba mais sobre esse curso que mudará sua maneira de pensar sobre obra social.

Salvamos nossa vida e ajudamos o outro. Estender a mão ao próximo dá sentido a nossa vida.

 

Moisés Nogueira de Faria
@moisesnogueiraoficial
Presidente da Corrente do Bem Brasília / Generosidade.org

O post Amar ao Próximo é Amar a Si Mesmo apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
EU NÃO SOU A PESSOA CERTA http://www.maisconsistente.com.br/eu-nao-sou-a-pessoa-certa/ Sun, 06 Mar 2022 23:44:41 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3377   Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: “Dê-me um pouco de água”. João 4:7 Esse texto (João 4) tem uma inquietação. Jesus tem sede, mas não bebe. Jesus tem fome, mas se recusa a comer. Jesus está cansado, mas não descansa. Diante da mulher samaritana, Ele pede: “Dá-me um pouco de água”.…
Leia mais

O post EU NÃO SOU A PESSOA CERTA apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
 


Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: “Dê-me um pouco de água”. João 4:7

Esse texto (João 4) tem uma inquietação. Jesus tem sede, mas não bebe. Jesus tem fome, mas se recusa a comer. Jesus está cansado, mas não descansa. Diante da mulher samaritana, Ele pede: “Dá-me um pouco de água”. Em poucas palavras, ele consegue explicar que existe uma ÁGUA VIVA que é melhor que a água física. É possível entender que essa era água que ele desejava. Ele queria água viva.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Mateus 5:6

Para conseguir da água viva é necessário ter sede de justiça de Deus, crer em Deus com sede, e esses serão fartos. Para conseguir a água, Jesus começou  a provocar sede de Deus nela.

A mulher lhe disse: “Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água”. João 4:15

EU NÃO SOU A PESSOA CERTA

“Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber” João 4:9

Não pode ser eu, sou samaritana. Eu sou errada, não sou eu que deveria ser escolhida. Ela se identificou como uma pessoa errada para ter um encontro com Jesus. Assim acontece com muitos de nós, que entendemos que nunca seriamos escolhidos por Jesus.

Eu bebo, eu fumo, não congrego, sou amante, sou divorciado. A lista é grande. Subjugamo-nos e rejeitamos o amor de Deus. Quem escolhe é Ele, e nunca está errado.

Jesus nunca está errado, se Ele te escolheu, certo está. Você é um escolhido e ponto.

O POÇO É FUNDO

“O senhor não tem com que tirar a água, e o poço é fundo.” João 4:11

Ela teve cinco casamentos e estava com uma pessoa que foi identificada como “não é o teu marido”. Os maridos morreram ou ela foi devolvida por várias vezes. Agora, vivia um relacionamento com o marido de outra pessoa. Rejeição, traições, humilhações, separações destruíram emocionalmente ela.

Ela tinha um poço emocional tão profundo que acreditava ser impossível Jesus tirar alguma coisa boa de dentro dela. Os sentimentos dela foram dilacerados em sua trajetória de vida e o que restou foi um buraco no peito. Um poço profundo reflete o seu coração.

Muitos estão nessa mesma situação, acreditam que sua vida emocional destruída é um empecilho para a ação de Jesus.

NÃO É POÇO, É FONTE

“a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”. João 4:14

Ela era a pessoa certa. Foi escolhida e o passado dela não é um impedimento para a obra de Jesus. Com sua fé restaurada, ela se transformaria em uma fonte de água que jorraria sem parar. O poço profundo não prejudica em nada, pois a água saira como um gêiser de dentro dela.

Vocês não dizem: ‘Daqui a quatro meses haverá a colheita’? Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros para a colheita. João 4:35

 

Moisés Nogueira de Faria
Instagram: https://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial

O post EU NÃO SOU A PESSOA CERTA apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DÊ SENTIDO A SUA VIDA http://www.maisconsistente.com.br/de-sentido-a-sua-vida-3/ Mon, 29 Nov 2021 14:01:50 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3373 Nos últimos vinte anos uma questão tem se levantado: Qual é a sua identidade? Pessoas têm buscado uma identidade para si. Descobrir-se e ter uma identidade tem sido a luta de muitas pessoas que tentam achar uma razão para viver. Mas acredite nem sempre foi assim. Por toda a história da humanidade a busca da…
Leia mais

O post DÊ SENTIDO A SUA VIDA apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Nos últimos vinte anos uma questão tem se levantado: Qual é a sua identidade? Pessoas têm buscado uma identidade para si. Descobrir-se e ter uma identidade tem sido a luta de muitas pessoas que tentam achar uma razão para viver. Mas acredite nem sempre foi assim.

Por toda a história da humanidade a busca da identidade foi entrelaçada com o nosso papel na sociedade. O nosso serviço para a comunidade e para a sociedade dizia quem éramos. O escritor Timothy Keller fala que somente a sociedade secular ocidental das últimas décadas tem essa dúvida. Hoje, as pessoas não querem servir ou participar, mas procuram sua identidade baseada nos seus gostos e desejos, sem compreender que esses mudam, ou seja, sempre terá crises de identidade.

O escritor Stephen Covey, em 1989, narra uma história em seu livro que nós faz entender mais sobre identidade. Feche seus olhos e imagine chegando a uma casa, dentro do recinto consegue identificar muitas pessoas que foram presentes na sua vida, praticamente todas elas. No meio do salão nota uma maior movimentação, se aproxima para ver, era um caixão e você está lá dentro. Sim, é o seu funeral. As pessoas estão demasiadamente tristes e se reuniram para seu adeus final.

Agora imagine as pessoas que vão discursar. Vem alguém da sua família para falar sobre você. O que ela falaria? Quais palavras lhe seriam importantes serem ditas? Depois vem alguém do seu trabalho, uma pessoa que convivia diariamente com você. O que ela iria dizer? Vem alguém da sua igreja, um amigo seu, e assim outras pessoas, cada um com seu discurso.

O que essas pessoas iriam dizer? O que esperaria que elas dissessem? A sua última homenagem seria sobre o seu egoísmo e individualidade? Claro que não. Todos esperariam palavras sobre bondade e amor. Esperamos que os outros digam sobre como fomos presentes e ajudamos.

O teólogo Timothy Keller diz que o discurso comum entre todos os ambientes de convívio que estamos diz quem somos. Podemos desenvolver comportamentos diferentes em ambientes diferentes, mas existe um “eu” comum em todos eles, esse é você. Acrescentem em seus ambientes atualmente comunidades carentes, orfanatos, creches, abrigos de idoso e construa uma “eu” que ama pessoas. Eles renderão lindos discursos.

O que somos para os outros diz sobre a nossa identidade. O sentido da vida está no outro. Podemos construir um mundo melhor ou viver em nosso mundinho individualista cheio de espelhos que refletem somente a solidão de alguém sem sentido para viver.

Dê sentido a sua vida.

O post DÊ SENTIDO A SUA VIDA apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Qual o sentido da vida? http://www.maisconsistente.com.br/sentido-da-vida/ Mon, 08 Nov 2021 18:54:51 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3370 Segundo Timothy Keller podemos ter sentidos para vida criados ou descobertos. Podemos criar algo que nos dê sentido aparentemente para viver: comprar uma casa, ter um carro, passar em um concurso ou ser rico. Tudo isso pode dar sentido para vida, mesmo que momentaneamente. O problema está no vazio que se atrai juntamente na busca…
Leia mais

O post Qual o sentido da vida? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Segundo Timothy Keller podemos ter sentidos para vida criados ou descobertos.

Podemos criar algo que nos dê sentido aparentemente para viver: comprar uma casa, ter um carro, passar em um concurso ou ser rico. Tudo isso pode dar sentido para vida, mesmo que momentaneamente. O problema está no vazio que se atrai juntamente na busca por tais coisas. Os sentidos para vida criados pelo homem são geralmente individualistas, temporais e incompletos. São físicos e por isso não conseguem suprir a alma e suas necessidades.

Existem também os sentidos para vida descobertos, geralmente são os transcendentes a própria vida: a paz, o autocontrole, a harmonia, o amor pleno, entre outros. A busca pelo transcendente é historicamente mais profunda que os criados pelo homem. Mas diante de tais objetivos superiores encontramos a frustação de não conseguir mediante esforço, pois tais valores são impossíveis de alcançar devido aos nossos corpos mortais.

O apostolo Paulo diz “O bem que quero fazer não faço, mas o mal esse eu faço”. Se os sentidos para vida criados são acessíveis mediante esforço, os transcendentais não são, logo é gerado uma frustração aos que buscam sentido para sua existência.

Mas se existisse outra forma de transcender? Se o homem tivesse outro meio? Sim, existe. E o nome disso é Graça. Deus se faz homem e propõe uma mesa de comunhão que nos permite sentar com o transcendente e sermos transformados por ele. A medida que nos aproximamos Dele somos transformados. Não é mediante esforço, mas fé naquele que senta contigo na mesa. Ele pede para descansarmos nossas almas e confiar nele. Fazemos o possível e Ele o impossível. A convivência e obediência são os segredos do crescimento.

Sendo assim, o que dá sentido para nossa vida não é um valor ou estado, mas uma pessoa. Cristo dá sentido à nossa vida. Ir ao seu encontro dá sentido a qualquer vida, pois Ele permite encontrar a própria existência e sua plenitude.

“Sendo assim, o que dá sentido para nossa vida não é um valor ou estado, mas uma pessoa.”

Para isso foi proposto uma grande festa onde fomos convidados pelo anfitrião para participar. Nossa missão é participar da festança, precisamos nos arrumar e ir. Jesus contou essa verdade em forma de parábola: Um rei promove uma grande festa que estranhamente muitos rejeitam para resolverem coisas triviais no momento do evento. Muitos negam o convite para irem de encontro àquilo que dá sentido para suas vidas temporariamente. Os convidados se prenderam em suas próprias criações e deixaram de descobrir o que realmente importa.

Alguns procuram sentido para suas vidas, outros tentam tampar temporariamente os vazios em seus peitos causado pelo vazio das suas próprias vidas. Para entrar na festa precisa de convite, mas além disso, precisamos compreender o que dá sentido à vida realmente. Dá sentido à existência pode ser primeiramente fugir de uma vida sem sentido.

Que cada um de nós possa descobrir o verdadeiro sentido da vida.

Reflexão no Culto do Dia 07/11/2021 na Comunidade Casa de Paz

Moisés Nogueira de Faria

O post Qual o sentido da vida? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Visão sobre Filhos http://www.maisconsistente.com.br/visao-sobre-filhos/ Sat, 06 Nov 2021 23:35:09 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3355 Um dos grandes problemas das comunidades carentes é não ter uma visão para seus filhos. Os nossos descendentes darão continuidade a nossa vida, então é necessário projeta-los longe, onde dificilmente conseguiríamos chegar. A perpetuação da pobreza está ligada a ausência de visão para a futura geração. A ausência de visão mata tanto quanto a fome.…
Leia mais

O post Visão sobre Filhos apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Um dos grandes problemas das comunidades carentes é não ter uma visão para seus filhos. Os nossos descendentes darão continuidade a nossa vida, então é necessário projeta-los longe, onde dificilmente conseguiríamos chegar. A perpetuação da pobreza está ligada a ausência de visão para a futura geração.

A ausência de visão mata tanto quanto a fome.

No livro de Salmos, o escrito abre a nossa visão quando diz “como flechas na mão do guerreiro são os filhos da nossa mocidade”. Ou seja, filhos devem voar longe, ser a nossa grande aposta,  a nossa maior vitória. Se for para ter filhos, então sonhe as maiores aspirações para eles. Eis o problema, normalmente as mães e pais de baixa renda não consideram o sucesso dos seus filhos com algo viável. Esquece-se de sonhar!

Segundo a Tese de “Empreendedorismo e negócios de impacto social para a Primeira Infância” da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal é afirmado: A parentalidade é apontada por especialistas como a principal tarefa de uma geração (pais), de modo a preparar a segunda geração (filhos) para situações físicas, econômicas e psicossociais que irão se debater ao longo do seu ciclo de desenvolvimento.

A tarefa de uma geração é preparar a próxima geração.

Segundo OCDE, no Brasil, famílias pobres levam nove gerações para alcançar classe média. Ou seja, se uma geração não lutar as próximas sofrerão. É necessário construir algo para os filhos, o legado deve ser uma meta para todos os pais.

Hoje, encontramos facilmente pessoas que vivem de doações. Uma cultura de busca de doações em detrimento ao trabalho fixo foi constituído nas comunidades carentes. Viver de benefícios se tornou cômodo para muitos. O pior prejuízo que isso pode causar é construir uma nova geração com essa visão: ser recebedor é melhor que trabalhar. Muitos estão rejeitando a vida rotineira de trabalhador pela oportunidade de viver de doações. Agindo assim, eles destroem a futura geração com uma proposta cega de vida. Os filhos copiam o comportamento dos pais, o que eles estão aprendendo agora?

Devemos ensinar em nossos projetos sociais sobre a importância da parentalidade. É importante preparar os filhos para as adversidades da vida, para que eles sejam melhores que seus pais e possam viver aquilo que eles não puderem alcançar. É dar uma herança física, emocional, intelectual e espiritual. Mais que recursos, precisam ser fortes e preparados para grandes voos.

Precisamos ensinas nas comunidades uma visão correta sobre os filhos.

QUER DOAR ?

Você pode colaborar para que crianças tenham a sua primeira festinha de aniversário.

Conheça o nosso treinamento VOLUNTARIADO INTELIGENTE 2.0. São mais de 50 aulas sobre voluntariado e projeto sociais em comunidades. Clique e saiba mais sobre esse curso que mudará sua maneira de pensar sobre obra social.

Moisés Nogueira de Faria
Presidente da Corrente do Bem Brasília / Generosidade.org
@moisesnogueiraoficial

 

O post Visão sobre Filhos apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
FOME DE JUSTIÇA DE DEUS http://www.maisconsistente.com.br/fome-de-justica-de-deus/ Mon, 25 Oct 2021 23:29:01 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3351 Preparávamos para o inicio do culto quando notei uma senhorinha perto da porta de entrada. Aproximei com um semblante pacifico, queria dar abertura para conversar. Ela, em poucas palavras, contou-me sua situação atual: “Não tenho nada pra comer, nem fogão eu tenho, pode me ajudar?”. “Não posso te atender agora, pois já estamos começando nossa…
Leia mais

O post FOME DE JUSTIÇA DE DEUS apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Preparávamos para o inicio do culto quando notei uma senhorinha perto da porta de entrada. Aproximei com um semblante pacifico, queria dar abertura para conversar. Ela, em poucas palavras, contou-me sua situação atual: “Não tenho nada pra comer, nem fogão eu tenho, pode me ajudar?”. “Não posso te atender agora, pois já estamos começando nossa reunião, fique conosco, pois no fim, conversarei contigo.” Era uma doce senhora precisando de ajuda. Tínhamos alguns alimentos soltos em nosso depósito, em meu coração já estava certo que iriamos ajuda-la.

Ela sentou na ultima cadeira no final do salão. Agradavelmente ficou para assistir o culto.

Em um domingo de muita Graça de Deus, ministrei sobre o amor de Jesus que nos impulsionar a mudar de vida. Falei da importância das comunidades de fé como refúgios para aqueles que desejam ter uma nova vida. Em uma sociedade com tantos problemas, nos reunimos em comunidades, que mediante a comunhão, todos lutam para serem aperfeiçoados.

Na passagem bíblica de João 8, homens levam uma mulher adúltera para Jesus jugar, mas sem saber, eles levaram-na para sua salvação. Uma mulher, sem nome e sem falas, começa como condenada e termina livre. Assim devemos fazer com outras pessoas, leva-las para Jesus perdoar. Todos precisam do perdão de Cristo.

No termino da reunião, fui ao encontro da senhora. De longe vi seu rosto lavado de lágrimas, a mensagem acertou em cheio o seu coração. Por debaixo da máscara, chorava copiosamente: “Quero uma oração, mais que o alimento preciso que ore por mim. Meu filho está perdido nas drogas. Preciso que ore para o meu filho mudar de vida. Melhor que o alimento será a sua oração.” Existe uma fome pela justiça de Deus que é maior que a fome física. Existe uma dor que faz perder até o apetite, perder um filho para as drogas é doloroso demais.

Orei com ela, orei para ela. Existem coisas que somente Deus pode fazer. Ela certamente já fez o possível para tentar salva-lo, agora mediante a fé, podemos crer que ainda existe uma possibilidade para ele. Queremos coparticipar desse milagre. Deus proverá.

Entregamos uma sacola de alimentos com biscoitos. “Você é sempre bem-vinda aqui, conte conosco”, assim finalizei a conversa. Um sorriso formou-se debaixo da máscara, de certa forma Deus ajudou-a muito nesse dia, uma esperança nasceu em seu coração.

Queremos ter a oportunidade de fazer algo real por eles, assim como já fizemos por centenas de outras famílias.

 

Moisés Nogueira de Faria
Pastor da Comunidade Casa de Paz
Instagram: http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial

O post FOME DE JUSTIÇA DE DEUS apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
UM QUARTO DE SÉCULO http://www.maisconsistente.com.br/um-quarto-de-seculo/ Thu, 14 Oct 2021 19:08:10 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3346 Estamos celebrando um quarto de século da Medware. De uma faísca de pensamento surgiu um produto, que abriu portas para outras ideias surgirem e diante de milhares de ‘tentativas e erros’ nasceram soluções que correram o Brasil e alcançaram dezenas de milhares de médicos. Por nossas mãos nasceram soluções que permitiu centenas de milhões de…
Leia mais

O post UM QUARTO DE SÉCULO apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Estamos celebrando um quarto de século da Medware.

De uma faísca de pensamento surgiu um produto, que abriu portas para outras ideias surgirem e diante de milhares de ‘tentativas e erros’ nasceram soluções que correram o Brasil e alcançaram dezenas de milhares de médicos.

Por nossas mãos nasceram soluções que permitiu centenas de milhões de laudos serem impressos. Viabilizamos e aperfeiçoamos processos através do poder da informática e proporcionamos um dia melhor para os profissionais da saúde. Com disquetes nas mãos entregamos soluções que lotaram os nossos estandes e nos colocaram nos maiores hospitais do nosso país. Nossos produtos passaram em programas de televisão, foram usados por famosas, estão presentes nos grandes centros de saúde e muitos médicos renomados não se afastam dele.

Quantas vezes ouvimos “tenho um Medware” e “esses meninos são bons”. Presenciamos inúmeras vezes, médicos trazerem seus colegas para os nossos estandes e indicarem como a melhor solução que poderiam ter. Centenas deles anunciam orgulhosamente sua história conosco. Muitos nos conhecem desde o começo e presenciaram nossa labuta para sermos quem somos.

A história da nossa empresa foi construída com o apoio de milhares de médicos que se tornaram entusiastas. Quantas lembranças maravilhosas temos de pessoas que nos acolheram e tornaram-se grandes amigos. Eles compraram nossa luta e participaram da construção de nossa empresa.

Ainda agora um deles entrou em contato, lembro-me de ir na cidade de Boa Esperança há mais de quinze anos e passar um dia inteiro lutando contra o computador para enfim ter mais um amigo satisfeito.

Estamos iniciando o nosso segundo quarto de século. Em nossa missão não esquecemos nossas raízes e nossos amigos, mas entendemos que poderemos ir muito mais longe e fazer o que outrora era impossível para nós. O que não tínhamos antes, agora temos. Estamos preparados para os melhores anos das nossas vidas.

O post UM QUARTO DE SÉCULO apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Justificados pela Humilhação http://www.maisconsistente.com.br/justificados-pela-humilhacao/ Tue, 05 Jan 2021 18:35:44 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3342   Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: “Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho”. Mas…
Leia mais

O post Justificados pela Humilhação apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Justificados pela Humilhação

Justificados pela Humilhação

 

Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: “Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho”. Mas o publicano ficou a distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito dizia: “Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador”. Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado. (Lucas 18: 10-14)

Existe um tipo de pessoa que desperta sentimentos ruins por onde passa. É o orgulhoso. Esse tipo de pessoa tem uma visão distorcida de si próprio, supervalorizando as suas qualidades e desconsiderando os seus erros. Tem o coração cheio de soberba e vê os outros com desprezo. Acredita que realmente está acima da média e não consegue igualar-se aos demais. O orgulho é um sentimento que pode invadir qualquer coração. Podemos nos tornar soberbos em um momento devido a elogios, vitórias ou títulos alcançados. Em um momento podemos ser os humildes; minutos depois, os orgulhosos.

Quem gosta de ajudar alguém assim? Na verdade quase todos esperam que esse tipo de pessoa se dê mal e mude os seus pensamentos. Deus resiste ao soberbo, mas concede graça ao humilde. Quando nos achegamos a Deus, devemos ter uma visão certa sobre quem somos e qual estilo de vida temos levado. Somos imperfeitos, pecadores e pequenos diante da grandeza de Deus. Ele nos vê como filhos e nos ama. Devemos ver-nos como filhos amados d’Ele, mas o mérito de tudo isso pertence somente a Ele, e não a nós. A salvação que está sendo concedida é mérito de Jesus, e não nosso. A nossa transformação interna é mérito do Espírito Santo!

Deus resiste ao soberbo, mas concede graça ao humilde. Quando nos achegamos a Deus, devemos ter uma visão certa sobre quem somos e qual estilo de vida temos levado.

Um dos significados mais interessantes de altar é: matadouro. Um lugar de morte. Ou seja, no altar eu mato o meu orgulho e minha altivez e me achego como um mero mortal que precisa do Senhor mais do que tudo. O fariseu tinha uma imagem autoelevada de si mesmo, via-se como justo e correto e ainda apontava o erro dos outros. Ele realmente acreditava ser perfeito. Do outro lado estava o publicano, que reconhecia a necessidade de alcançar a misericórdia de Deus e por isso se humilhava e clamava pela atenção do Senhor. O primeiro não foi justificado; o segundo, sim. Ambos precisam da misericórdia, ambos são pecadores e cometem erros. Não existe um só justo nesta terra, nem o homem mais santo que possa existir. Todos somos meros pecadores necessitados do sacrifício de Cristo, da justificação dos pecados. Diante de Deus nos ajoelhamos e pedimos a sua misericórdia, que é concedida ao humilde.

Alguns não conseguem entender por que as pessoas passam horas de joelho, orando, por que se diminuem tanto diante de Deus. Esses esperam alcançar a misericórdia de Deus e com certeza a têm.

Trecho do livro Misericórdia

O post Justificados pela Humilhação apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O Conselheiro http://www.maisconsistente.com.br/o-conselheiro/ Tue, 05 Jan 2021 18:30:59 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3339 Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência. Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei. Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe. E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus…
Leia mais

O post O Conselheiro apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O Conselheiro

O Conselheiro

Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência. Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei. Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe. E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive. (Provérbios 4: 1-4)

Salomão, quando era pequeno, sentou-se com o seu pai e escutou conselhos preciosos que fizeram toda a diferença em sua vida. A instrução dada pelo pai é parte do educar um filho. O pai tem o dever de ser um bom conselheiro para o filho, o pai é mais experiente e pode acrescentar muito conhecimento e trazer-lhe direcionamento. Quando ganhamos um filho espiritual, é dever nosso direcioná-lo e instruí-lo na verdade, ser seu conselheiro nos mais variados assuntos, tendo o coração na melhor formação e instrução.

Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se multiplicarão os anos da tua vida. (Provérbios 4: 10)

Um novo filho espiritual tropeça muito por falta de orientação. Todos iniciam a sua carreira cristã como um bebê espiritual que necessita do seu alimento para sobreviver. É impossível um recém-nascido não errar, não entrar em enrascadas ou situações difíceis. Ele necessita da supervisão de alguém mais experiente para poder prosseguir. Geralmente não temos tanta paciência com a imaturidade de alguns que perseveram em errar e ignoram os preceitos de Deus. Eles não são assíduos nas reuniões, não seguem os direcionamentos do Espírito Santo, evitam a comunhão e a correção. Para esses casos são necessários os conselheiros e a sua grande paciência. Se ninguém nunca se dispuser a aplicar o seu coração à imaturidade deles, como conhecerão a verdade e se transformarão?

Se ninguém nunca se dispuser a aplicar o seu coração à imaturidade deles, como conhecerão a verdade e se transformarão?

Ser misericordioso é ser paciente com as deficiências dos outros, saber que cada um está em um nível diferente de progressão, uns mais adiantados, outros progredindo lentamente. Então a quantidade de tropeços e quedas é referente à quantidade de conhecimento e fé de cada um. Aqueles que seguem os conselhos dos seus pais terão menos empecilhos e saberão lidar melhor com sua própria vida. Tenha paciência com os deslizes dos outros, com a sua imaturidade, com os seus questionamentos, revoltas e quebras de conduta. Às vezes seus confrontos são apenas sinais de uma pessoa que precisa ser mais bem aconselhada. Conselhos bons fazem toda a diferença. Um bom conselheiro ama o seu aconselhado e acredita em sua ascensão, mesmo que durante o processo dê poucos sinais de que a alcançará.

Eu o conduzi pelo caminho da sabedoria e o encaminhei por veredas retas. Assim, quando você por elas seguir, não encontrará obstáculos; quando correr, não tropeçará. Apegue-se à instrução, não a abandone; guarde-a bem, pois dela depende a sua vida. (Provérbios 4: 11-13)

O post O Conselheiro apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
A Igreja Perfeita para Gente Imperfeita http://www.maisconsistente.com.br/a-igreja-perfeita-para-gente-imperfeita/ Tue, 05 Jan 2021 18:23:25 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3335   Quando entramos em uma comunidade, alegramo-nos com tudo o que vemos, fazemos amizades novas, temos ministérios novos para servir, tudo parece perfeito. Mas, com o tempo, começamos a notar os defeitos das pessoas e já não a achamos tão boa assim. Quanto mais tempo em um local, mais se notarão os seus problemas. É…
Leia mais

O post A Igreja Perfeita para Gente Imperfeita apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

 

Quando entramos em uma comunidade, alegramo-nos com tudo o que vemos, fazemos amizades novas, temos ministérios novos para servir, tudo parece perfeito. Mas, com o tempo, começamos a notar os defeitos das pessoas e já não a achamos tão boa assim. Quanto mais tempo em um local, mais se notarão os seus problemas. É como se fossem duas placas de pedra que, ao se esfregarem uma contra a outra, se quebram e criam desgastes. O tempo de relacionamento causa desgastes relacionais que somente o perdão pode curar. Como diz um pastor amigo meu, toda comunidade tem fofoca, tem “panelinha”; e, se um dia você encontrar uma que não as tenha, não entre lá para não estragar o ambiente. Onde tem gente tem divisões e falatórios. Não existem pessoas perfeitas, mas a todos podemos perdoar e caminhar juntos. Ninguém é tão incrível a ponto de nunca ter falado de alguém ou ter errado. Sendo assim, a comunidade é um local de pessoas imperfeitas, que podem cooperar umas com as outras e crescer em Graça diante de Deus. Podemos compreender o pecado dos outros, eles podem compreender o nosso e juntos podemos perseverar em Cristo, pois Ele é perfeito e pode levar-nos à salvação.

Em muitos casos não é a pessoa que foi excluída, mas ela mesma se excluiu, não amando aquele local que a acolheu, mas antes mostrando a sua insatisfação por ser alvo de uma disciplina ou por ter sido repreendida.

Devemos aprender a ter misericórdia de nossa comunidade também. Ela não é perfeita. O pastor não é perfeito; os ministros não são perfeitos; assim como cometemos erros, eles também os cometem. Paulo estava errado ao julgar apressadamente aquela pessoa, e nem por isso deixou de ser um apóstolo ou um servo de Deus. Seu coração estava angustiado e por isso ele escreveu aquelas coisas. Quando estamos assim, podemos falar coisas que não devemos ou ser mal interpretados como ele foi. Mas, assim como a misericórdia vai, ela vem e é atuante dos dois lados: tanto o transgressor é alvo dela quanto a comunidade e o seu líder. Em muitos casos não é a pessoa que foi excluída, mas ela mesma se excluiu, não amando aquele local que a acolheu, mas antes mostrando a sua insatisfação por ser alvo de uma disciplina ou por ter sido repreendida. Não aplicou o seu coração àquele lugar, mas antes quis viver amargurada e ressentida em vez de perdoar os seus irmãos e viver em paz com eles.

Se vocês perdoam a alguém, eu também perdoo; e aquilo que perdoei, se é que havia alguma coisa para perdoar, perdoei na presença de Cristo, por amor a vocês, a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas intenções. (2 Coríntios 2: 10, 11)

A igreja é um lugar de misericórdia, onde o perdão tem via dupla. Todos são suscetíveis de erro, tanto aquele que o comete quanto os que o acusam. Mas é bom saber que todos podem perdoar também, tanto o que acusa quanto o acusado. O diabo age na falta de perdão e de compreensão. Se somos omissos, ele é atuante, mas se existe amor não existe espaço para ele atuar.

Trecho do livro Misericórdia

 

O post A Igreja Perfeita para Gente Imperfeita apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O HOJE http://www.maisconsistente.com.br/o-hoje/ Fri, 02 Oct 2020 17:34:47 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=3005 Por isso, Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o “hoje”, ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: “Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração”. Hebreus 4:7 Jesus disse para não andarmos ansiosos com o que vestir ou com o que…
Leia mais

O post O HOJE apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Por isso, Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o “hoje”, ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: “Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração”. Hebreus 4:7

Jesus disse para não andarmos ansiosos com o que vestir ou com o que beber ou comer, isso é se preocupar com o tempo de amanhã. A ansiedade é se preocupar antecipadamente, deve-se então se atentar apenas ao tempo de “hoje”, pois esse já tem as suas preocupações e anseios; o sofrimento do amanhã deverá ocorrer quando ele chegar e se chegar. O que foi dado para se viver e alterar foi o “hoje”, os outros tempos causam danos e problemas quando vivenciados antecipadamente ou posteriormente. Se alguém tenta viver o ontem, fica preso ao passado com suas culpas, frustrações, medos e sensações ruins; o sentimento não liberado prende a vida em experiências passadas ruins ou boas, impedindo novas acontecerem.

O sofrimento com o ontem e a preocupação em relação ao amanhã não fará muita diferença, mas o atentar no cuidado de projetar o “hoje” poderá acalmar o passado e gerar um amanhã muito melhor. Ter o foco em ser rico ou ganhar muito dinheiro é se preocupar com o amanhã, é querer ter segurança e evitar problemas futuros. Mas ter o foco em ser um grande profissional é se preocupar com o hoje; dedicando o tempo atual ao aprendizado e ao esforço, certamente, no amanhã, os recursos financeiros virão como consequência do bom trabalho e do empenho no momento certo. Se o foco for o amanhã, perder-se-á então o dia; mas, se o foco for o hoje, aproveitá-lo-á.

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal. Mateus 6:34

Entender que somente o hoje pode ser vivido é como optar por ler uma página de um livro por vez; avançar descontinuamente as folhas, os capítulos, levará a um não entendimento compreensível da história. Então é necessário fazer a leitura de uma página por vez, seguindo a sequência do enredo até que se chegue ao fim. É preciso então viver e valorizar o “hoje”, aproveitar cada momento e oportunidade, se entregar a esse tempo, pois, apesar do “hoje” nunca acabar, ele também não é constante.

Entender que somente o hoje pode ser vivido é como optar por ler uma página de um livro por vez; avançar descontinuamente as folhas, os capítulos, levará a um não entendimento compreensível da história.

O “hoje” nunca é constante e nem os sentimentos das pessoas inseridos nele, as emoções sofrem altos e baixos, nunca caminham em uma linha reta. Pode-se hoje acordar muito bem e feliz, animado e preparado para vivenciar um ótimo dia, assim como se pode acordar muito mal com dores e desanimado; todas as pessoas têm altos e baixos e ninguém é uma constância, mas sofre-se influências de ambientes externos que conduzem a circunstâncias não planejadas.

O “hoje” é influenciado pelas circunstâncias. Nem sempre o “hoje” será tempo de trabalho, existe também o tempo do descanso. Então, se for um domingo agora, o “hoje” é para descansar. Existe o “hoje” para chorar: se estiver em um leito de hospital ou em um cemitério, velando alguém. Existe o “hoje” do rir: se estiver entre amigos e se alegrando com eles. Existe o “hoje” do pensar: se estiver em uma sala de aula a estudar. Cada etapa do “hoje” reserva uma ocasião, um contexto diferenciado para ser vivido e compreendido; não adianta estar alegre se a ocasião é um velório, então o tempo é de chorar, e assim precisa ser vivido.

Trecho do Livro “Um Relacionamento Mais Consistente com Deus”

O post O HOJE apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
A Generosidade Continua Viva http://www.maisconsistente.com.br/generosidade-continua-viva/ Wed, 05 Aug 2020 02:59:16 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2998 É muito mais que dar uma cesta, é restaurar a confiança entre pessoas. São tantos maus exemplos que já ficamos ressabiados com a bondade alheia, a confiança vai se perdendo aos poucos. Mas ela existe, a generosidade continua viva. Poderíamos ver o copo meio vazio, mas optamos em vê-lo meio apinhado. Cada boa ação, testemunho…
Leia mais

O post A Generosidade Continua Viva apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

É muito mais que dar uma cesta, é restaurar a confiança entre pessoas. São tantos maus exemplos que já ficamos ressabiados com a bondade alheia, a confiança vai se perdendo aos poucos. Mas ela existe, a generosidade continua viva.

Poderíamos ver o copo meio vazio, mas optamos em vê-lo meio apinhado. Cada boa ação, testemunho e bom relacionamento nos dá a certeza que estamos olhando o lado certo desse bendito copo. A metade está cheia de bondade, amor e vida, então preferimos enfocar nisso e não no vazio.

A cada nova doação sentimentos acréscimos em nossa credibilidade. Fazer o certo é o nosso padrão; então não perdemos a medida como outros, mas fazemos o máximo para que as doações cheguem às mãos certas. Tentamos ser criteriosos ao máximo para evitar desperdícios e aproveitar bem a oportunidade que Deus está nos dando.

Entre as mais de 1000 famílias ajudadas encontramos pessoas que valeram a pena conhecer. Exemplos de perseverança, gratidão e generosidade. Todo o trabalho realizado ganha significado quando as pessoas certas são alcançadas.

Gosto de ver a satisfação daqueles que recebem a cesta básica como uma vitória. Pra alguns nada de mais, para outros é o sinal de esperança, ou seja, o copo comprovadamente está meio cheio.

A FOME DO FUTURO

Surpreendentemente ultrapassamos às 30 toneladas de alimentos doados, e ainda estamos recebendo mais e mais. Para a fome latente existe um atendimento de emergência. Nossa credibilidade tem aberto muitas portas.

Mas não estamos apenas nos dedicando a matar a fome do hoje, mas queremos matar a fome do futuro. Em meio ao trabalho do atendimento emergencial, continuamos em construção no Sol Nascente. Estamos construindo nossa primeira base, onde queremos nos dedicar ao ensino, cultura e esporte, fazer atendimentos médicos e psicológicos. Queremos dar visão para aqueles que precisam voar alto. Queremos encher o copo de esperança, pois o futuro é promissor.

Em um amanhã bem próximo o copo estará derramando a vista de todos, queremos dar centenas de razões para acreditar na bondade e generosidade. Que seja transbordante essa generosidade!

PROJETOS ATUAIS

Devido à pandemia, todas as nossas ações mensais foram suspensas. Então nos dedicamos ao SAC do Bem para suprir aqueles que estão necessitando de ajuda. Estamos reformando nossa base no Sol Nascente já preparando para as atividades futuras. Nessa semana resolvemos voltar ao atendimento via telefone, faremos uma nova pesquisa e planejaremos ações adequadas à crise atual.

Temos muitos bons projetos engatilhados: Celebrando vidas (festa de aniversário para crianças), Sorria Criança 2020, Trabalhos de Grupos, Cooperativa de Costura, Cooperativa de Sacos de Lixo, entre outros.

Existem muitas razões para acreditar e investir na obra social. Ela transmite esperança para muitas pessoas e canaliza nossa força na direção certa: gente! Mantenha sua esperança acessa!

Moisés Nogueira de Faria
@moisesnogueiraoficial

O post A Generosidade Continua Viva apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
VOCÊ NÃO ESTÁ PRESO http://www.maisconsistente.com.br/voce-nao-esta-preso/ Mon, 03 Aug 2020 17:24:04 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2993 Portanto, peço-lhes que não se desanimem por causa das minhas tribulações em seu favor, pois elas são uma glória para vocês. Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra. Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do…
Leia mais

O post VOCÊ NÃO ESTÁ PRESO apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Portanto, peço-lhes que não se desanimem por causa das minhas tribulações em seu favor, pois elas são uma glória para vocês. Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra. Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito, para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor, possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus. Efésios 3:13-19

Uma coisa que eu gosto de fazer é tentar ajudar outros projetos sociais. Deus tem nos dado graça em nossas ações, mas eu queria ajudar outras entidades também. E um tipo de atividade social que sofre com a ausência de apoio são as comunidades de dependentes químicos.

Para tentar alavancar as doações para as comunidades terapêuticas fiz vários tipos de campanhas, nenhuma foi bem sucedida. Então, por fim, decidi escrever as histórias dos internos e dessa forma alcançar os corações de leitores na internet.

Passei um longo período escutando suas histórias e registrando seus relatos. Mas algo me chamou a atenção… foi à existência de um personagem “padrinho” em seus relatos. Os padrinhos foram fundamentais para a guinada em suas vidas.

Depois de um tempo a ficha caiu, então entendi que não eram os “padrinhos”, mas “o padrinho”. Era a mesma pessoa em todas as histórias. Um homem se empenhou para que aqueles seres humanos tivessem mais uma oportunidade de vida.

Esse “padrinho” era muito especial para eles, era alguém que tinha força e determinação, um exemplo pessoal.

Surpreendentemente, ele é bem diferente do que poderíamos imaginar de uma pessoa pronta a socorrer os outros: devido a sua enfermidade estava cadeirante e tinha dificuldade no falar. Ele era uma pessoa limitada fisicamente, mas mesmo assim ajudou dezenas de homens a se recuperar.

O ESPÍRITO É LIVRE

O evangelho é espiritual, ou seja, barreiras físicas não podem detê-lo. No trecho bíblico citado acima, temos o Apostolo Paulo preso em uma cadeia. E de lá escreve a sua carta, dizendo que está orando em favor dos cristãos de Éfeso.

Por que ele escreveu isso? As pessoas do lado de fora estavam desanimadas com a prisão de Paulo e não sabiam como lidar com essa situação. Então Paulo escreve mostrando que ele continuava livre, mesmo dentro da cadeia.

A prisão física não pode deter um espirito livre. Assim como as deficiências do “padrinho” não deteram, as ações de ajuda que ele realizava.

O Espírito Santo sopra onde quer. Ninguém pode deter o Espírito Santo, ele tem poder para agir quando quiser e como quiser. Mesmo Paulo na cadeia, o Espirito Santo agia naquele lugar, os muros não impediam a entrada de Deus.

A PIOR PRISÃO

Por que Paulo estava orando? Ele estava livre na cadeia, mas o povo estava preso mentalmente do lado de fora. A pior prisão que podemos viver é da nossa mente. É quando concluímos que não podemos fazer.

Os cristãos de Éfeso estavam desfalecendo, pois a sua prisão causava mais males que a prisão física de Paulo. A ausência de fé é uma prisão sem chaves.

Igualmente, aquele que se vê incapaz é mais aprisionado que alguém em uma cadeira de rodas que continua pregando o evangelho e servindo ao Senhor. Prisões físicas (muros, doenças, deficiências e outros) não são barreiras para o evangelho, mas uma mente fechada sim.

A ORAÇÃO DE PAULO

Caso Paulo estivesse vivo nos tempos de hoje, e ainda preso, e alguns de nós escrevesse uma carta relatando o que faz para o evangelho, certamente ele responderia: “Oro para que você seja liberto da sua prisão”. Paulo preso é mais livre que a grande maioria de nós.

Talvez pudéssemos receber a oração do “padrinho” que clamaria a Deus para que nós fossemos soutos das cadeiras de rodas que temos. Ele, cadeirante, corre mais que a maioria das pessoas que conhecemos.

PANDEMIA E LIBERDADE

Nessa pandemia muitas pessoas relatam não saber o que fazer, se sentem de mãos atadas. A maioria das pessoas não consegue entender que o espírito continua livre e nada pode impedir a ação dele. Mesmo em quarentena, é possível se ajoelhar diante do Pai e se conectar. Pessoas podem ser tocadas pelo evangelho sem contato físico.

A quarentena não pode deter um espírito livre. Existem vários meios de continuar o ministério e a grande obra de Deus. Quem limita é nossa mente. Se buscarmos a Deus novos caminhos serão mostrados.

DETALHES DA ORAÇÃO DE PAULO

Primeiro “ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito”. O evangelho é feito de poder. Precisamos buscar o poder interno por intermédio do Espirito Santo e assim receber dele os recursos para servir.

Nunca devemos tentar viver o evangelho sem o Espírito Santo, a obra é realizada por Ele. Devemos buscar os seus recursos.

Então “para que Cristo habite em seus corações mediante a fé”. Cristo tem que ser o foco de nossas ações. Sem Cristo não existe evangelho. Então precisamos olhar para Ele e buscar seu entendimento.

Assim “oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor”. A obra é feita sobre o amor de Deus. Precisamos estar fundamentados, consolidados, com raízes na verdade da palavra de Deus. Precisamos muito da verdade.

Qual o resultado? “compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus”.

Quem busca servir a Deus e cumprir o seu chamado, andando no espírito, recebendo poder do Espírito Santo, focando em Cristo e tendo raízes profundas no amor resultará em ficar CHEIO da plenitude de Deus.

Pr. Moisés Nogueira de Faria
Pastor Sênior da Comunidade Casa de Paz
www.instagram.com/moisesnogueiraoficial

O post VOCÊ NÃO ESTÁ PRESO apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
SEIS DETALHES IMPORTANTES DA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES http://www.maisconsistente.com.br/seis-detalhes-importantes-da-multiplicacao-dos-paes/ Mon, 22 Jun 2020 02:28:28 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2986 Havia muita gente indo e vindo, a ponto de eles não terem tempo para comer. Jesus lhes disse: “Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco”. Assim, eles se afastaram num barco para um lugar deserto. Mas muitos dos que os viram retirar-se, tendo-os reconhecido, correram a pé de todas as cidades e…
Leia mais

O post SEIS DETALHES IMPORTANTES DA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

Havia muita gente indo e vindo, a ponto de eles não terem tempo para comer. Jesus lhes disse: “Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco”. Assim, eles se afastaram num barco para um lugar deserto. Mas muitos dos que os viram retirar-se, tendo-os reconhecido, correram a pé de todas as cidades e chegaram lá antes deles. Quando Jesus saiu do barco e viu uma grande multidão, teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor.

Então começou a ensinar-lhes muitas coisas. Já era tarde e, por isso, os seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Este é um lugar deserto, e já é tarde. Manda embora o povo para que possa ir aos campos e povoados vizinhos comprar algo para comer”. Ele, porém, respondeu: “Deem-lhes vocês algo para comer”.

Eles lhe disseram: “Isto exigiria duzentos denários! Devemos gastar tanto dinheiro em pão e dar-lhes de comer? ” Perguntou ele: “Quantos pães vocês têm? Verifiquem”. Quando ficaram sabendo, disseram: “Cinco pães e dois peixes”. Então Jesus ordenou que fizessem todo o povo assentar-se em grupos na grama verde. Assim, eles se assentaram em grupos de cem e de cinquenta. Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, entregou-os aos seus discípulos para que os servissem ao povo. E também dividiu os dois peixes entre todos eles. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Marcos 6:31-43

O LUGAR DE MILAGRE

Os apóstolos voltaram de seus trabalhos missionários, e já regressaram trabalhando. Eles estavam atendendo muita gente, tanto que não tiveram nem tempo para comer. Provavelmente estavam com fome.

Jesus faz uma proposta de folga: vamos ao deserto para descansar. Jesus não chamou para ir a uma casa com piscina e nem um churrasco. Quem chama alguém para descansar no deserto? Um lugar quente e sem nada seria o lugar de descanso para os apóstolos.

Em Salmo 37, “Descansa no Senhor, e espera Nele” tem um sentido de fé. Descansar é um lugar de confiança em Deus.

Estavam cansados, pois se esforçaram para realizar seu trabalho ministerial. Agora iriam para um lugar de dependência de Deus, nesse lugar se trabalha igualmente aos outros, mas o verdadeiro esforço vem de Deus. Descansamos Nele. Descansamos do mérito do resultado, pois no deserto (ausência) a benção vem de Deus.

A multidão segue Jesus até o deserto, ou seja, eles estavam “buscando” Jesus. Quem busca, encontrará. No deserto (lugar de dependência) existe milagres.

A multiplicação dos pães não é realizada para todos, SOMENTE PARA aqueles que buscam em Deus uma resposta. Milagres são para aqueles que procuram a Deus.

COMPAIXÃO

Jesus tem compaixão das pessoas. O amor de Deus por aquelas pessoas começou muito antes do deserto. Ele já olhava para elas com amor. Assim acontece com todos nós, Jesus nos olha com compaixão.

Ele é o bom pastor e quer nos pastorear. Deseja cuidar das nossas vidas, guiar-nos e direcionar para que não percamos o caminho. O senhor usa o seu cajado para nos corrigir e nos tosquia para tirar nossos pesos. Tudo isso é amor.

O milagre da multiplicação ocorre por causa da misericórdia de Jesus. Vem de cima para baixo. Ele vê as debilidades, fraquezas, erros, e tem compaixão. É um ato direto de Deus para com seu povo.

São duas vias do amor. O amor de Deus para o homem é perfeito: Ele nos ama por aquilo que Ele é. O amor do homem para Deus é falho, temos dificuldade de ama-lo como é necessário. Mas o amor dele continua perfeito mediante nossa imperfeição.

Não estamos falando de recompensa, mas de amor. Nem todos que são amados serão recompensados, mas o amor é para todos.

multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

ADMINISTRAÇÃO

Com relação à administração: somos nós que realizamos.

Vamos olhar em outra perspectiva o que aconteceu. Primeiro se tem a ideia de dispersar as pessoas para irem embora e comprarem alimento, Jesus não aceitou. Segundo, se estima o custo de comprar os pães: 200 denários. Inviável. Então vem o milagre.

Eles organizam a entrega dos pães: grupos de 100 e 50. Eles formam retângulos e se assentam no chão. 10 casas por rua. 10 ruas. Provavelmente fez grupos de mulheres e crianças. Em cada grupo provavelmente teria um líder para organizar a distribuição.

A multiplicação aconteceu nas mãos de Jesus, ou seja, Ele ia multiplicando os pães e os apóstolos distribuíram. Se o lanche era de cinco pães e dois peixinhos, provavelmente foram entregues 50.000 pães e 20.000 peixinhos.

Não teve tumulto ou insatisfeitos. Todos foram alimentados devidamente. Perfeita administração dos recursos do Reino de Deus.

Durante a pandemia a Comunidade Evangélica Casa de Paz juntamente com a Corrente do Bem Brasília distribui 26 toneladas de alimentos para mais de 1000 famílias. Para isso teve um sistema de cadastro, verificação dos benefícios, grupos de voluntários para atender (SAC do Bem) e serviço de distribuição. Era necessário entregar as doações certas para as pessoas certas no tempo certo.

Existem pessoas que não buscam a Deus e quer um milagre, essas não conseguem nada. Existem pessoas que BUSCAM a Deus, essas serão supridas. E outras SERVEM, essas vivem a multiplicação e o milagre.

Jesus está observando como estão sendo usados os recursos que ele está dando. Sem administração existe descaso.

Deus nunca dará recursos para aqueles que não sabem administrar. O milagre é realizado por Jesus, mas a entrega é nossa responsabilidade. Não adianta ter multiplicação se não soubermos dar.

SEM DESPERDÍCIO

Deus manda na medida certa. Sem desperdícios. Não ainda orar pedindo mais, se o que tem não é usado. No episodio ninguém leva pão para casa, tudo é devidamente recolhido.

FAZER A VONTADE DE DEUS

Qual era a vontade de Deus naquele momento? Alimentar aquele povo. E o que os apóstolos fizeram? Serviram. Então a vontade de Deus foi feita.

O que é normal hoje? Eu não vou servir a Deus, vou cuidar da minha vida. Basta eu orar e jejuar e está bom. Errado! Orar e jejuar serve para mim, e não para Deus. O principal é fazer a vontade Dele. Devemos nos atentar em servir.

O Pr. Neil Barreto disse uma frase no domingo passado que me ficou na cabeça: “Tratamos Deus como um mendigo, dando o resto para Ele. Mas queremos que ele nos trate como príncipes, queremos ser tratados com prioridade.”

Trate Deus como o seu rei, dando a vontade dele prioridade. Os apóstolos serviram a Deus em seus propósitos.

multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

A RECOMPENSA

O que aconteceu com os cestas cheios de pão? Ficaram com os apóstolos. Eram cestos grandes com mais de um metro de altura, essa foi a recompensa deles.

Se olharmos para o inicio do texto, tudo começou porque os apóstolos não tinham tempo para comer. Não tinham tempo e nem recursos para comer, pois, quando indagados sobre o que tinham para alimentar o povo, eles não tinham nada.

Eles começam o episódio sem nada e terminam cada um com um cesto cheio de pães.

Existem pessoas que não buscam a Deus e quer um milagre, essas não conseguem nada. Existem pessoas que BUSCAM a Deus, essas serão supridas. E outras SERVEM, essas vivem a multiplicação e o milagre.

Na lógica bíblica, uma semente pode ser multiplicada até 100x, então o jovem que doou os pães e peixes deve ter voltado com mais de 500 pães para casa.

Quem doa será recompensado. Quem serve será recompensado. O maior milagre é dado para essas pessoas.

E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna. Mateus 19:29

Pr Moisés Nogueira de Faria
Pastor Sênior da Comunidade Casa de Paz
http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial

O post SEIS DETALHES IMPORTANTES DA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O QUE VOCÊ DEVERIA TIRAR DA SUA CABEÇA (PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO) http://www.maisconsistente.com.br/o-que-voce-deveria-tirar-da-sua-cabeca-pensamentos-e-intencoes-do-coracao/ Mon, 08 Jun 2020 00:34:43 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2974 Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4:12 Uma coisa que eu gosto de fazer é assar uma boa carne, uma picanha suculenta…
Leia mais

O post O QUE VOCÊ DEVERIA TIRAR DA SUA CABEÇA (PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO) apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4:12

Uma coisa que eu gosto de fazer é assar uma boa carne, uma picanha suculenta é tudo de bom. Gosto de comprar a peça para cortar. Pego a chaira e afio pacientemente minha faca. Em alguns minutos ela fica pronta para cortar. Quando mais afiada mais fácil será o corte. Algumas vezes parece que cortamos a carne similarmente a uma manteiga, ela desliza facilmente por entre as fibras da peça.

Afiar significa torna-se igual a um fio, ou seja, penetrante e cortante.

Mais cortante que uma faca é a palavra de Deus. Ela é mais afiada do que a faca mais amolada que existir. Ela nos corta igualmente a uma manteiga, nem dá pra sentir a sua penetração. Ela é suave e cortante, vai no profundo de nós. Ela penetra ao ponto de dividir alma e espirito, alcança os pensamentos e intenções do coração.

Pensamentos

O que são pensamentos? Segundo a Wikipedia: A palavra pensar tem origem no latim “pensare”, que significa pesar ou avaliar o peso de algo. Logo, o pensamento é um processo mental que reside na mente humana e proporciona ao ser humano modelar a sua percepção do mundo. Em sentido amplo, podemos dizer que o pensamento tem como missão tornar-se avaliador da realidade. Pensar permite aos seres modelarem sua percepção do mundo ao redor de si.

Ou seja, pensamentos são percepções do mundo que nos cercam. Pensamentos podem ser certos ou não, realistas ou mentirosos.

Há alguns dias estava angustiado. Devido à crise atual está pensando que deveria trabalhar mais ainda, que deveria procurar ter novas ideias. Pensamentos entravam em minha cabeça e me entristeciam. Sentia que deveria trabalhar mais e mais. Quando parei e orei, e depois fui avaliar tudo, entendi que estava tudo bem. O que era possível fazer estava fazendo. As coisas estavam caminhando bem. Mas o que estava gerando a minha angustia? Pensamentos. Quando foram desmentidos tudo ficou bem dentro de mim.

Um pensamento comum é achar que falhou, por isso desiste do caminho. O pensamento é uma armadilha, então gera intenções erradas no coração e termina em ações erradas. É comum estarmos bem com Deus, mas acharmos o contrário. Muitas vezes “tentamos” fazer tudo correto, mas somos bombardeados por pensamentos que nos levam a concluir o contrário.

Outro dia, em nossa célula on-line, minha esposa compartilhou uma palavra que foi céu na terra. Fomos profundamente tocados pela sua ministração, todas as pessoas compartilharam e se sentiram a vontade para conversar. No termino fui elogia-la pelas palavras, mas em sua mente estava o contrário: não tinha sido nada bom. Falei para ela que os seus pensamentos estavam desconectos da realidade. Tinha sido excelente a ministração, que todos foram tocados. Pensamentos sabotam nossa vida.

No texto citado em HEBREUS 4, fala de pessoas vivendo o seu “hoje”, mas perdiam o tempo de descanso do Senhor. Elas não iriam alcançar porque caiam no Caminho. E porque caiam? Pensamentos.

  • Pessoas caíram por pensarem terem falhado. Um pensamento comum é achar que falhou, por isso desiste do caminho. O pensamento é uma armadilha, então gera intenções erradas no coração e termina em ações erradas. É comum estarmos bem com Deus, mas acharmos o contrário. Muitas vezes “tentamos” fazer tudo correto, mas somos bombardeados por pensamentos que nos levam a concluir o contrário. Pensar falhar é uma armadilha que nos leva ao pior caminho. Precisamos avaliar tais pensamentos, pois podem destruir aquilo que estava sendo bem construído.
  • Podemos cair por NÃO receber a mensagem acompanhada de fé. A mensagem de Deus precisa de fé para não se perder dentro de nós. Sem fé, é possível ser corroída por pensamentos destrutivos. A mensagem precisa resistir, por isso a fé é essencial.
  • Pensamentos geraram desobediência. Uma percepção errônea da vida gera intenções erradas, que podem resultar em desobediência. Pessoas em pecado podem concluir que estão certas por causa de pensamentos distorcidos. Se o que entendemos está desconecto da realidade, podemos validar erros e falhas impedindo a verdadeira transformação.

Qual a solução?

A solução é a palavra de Deus, pois ela tem a capacidade de julgar pensamentos e intenções do coração. Ou seja, ela é capaz de avaliar se os pensamentos e intenções são verdadeiros ou não. Ela é capaz de falar a verdade.

As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo. 2 Coríntios 10:4,5

A Palavra de Deus é capaz de destruir fortalezas internas, destruir argumentos e pretensões. Leva cativo todo pensamento contrário e nos torna obediente a Cristo. Um devocional diário é capaz de destruir pensamentos errados e alinhar nossa mente a realidade.

Quando oramos podemos receber pensamentos de Deus e ter ideias que poderão resolver problemas pessoais e transformar nossa vida.

“Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos”, declara o Senhor. Isaías 55:8

Pr Moisés Nogueira de Faria
Pastor Sênior da Casa de Paz
http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial 

O post O QUE VOCÊ DEVERIA TIRAR DA SUA CABEÇA (PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO) apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM” http://www.maisconsistente.com.br/quando-o-nao-quer-dizer-um-sim/ Mon, 08 Jun 2020 00:28:07 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2969 Depois ordenou o Senhor a Moisés: “Saia deste lugar, com o povo que você tirou do Egito, e vá para a terra que prometi com juramento a Abraão, a Isaque e a Jacó, dizendo: Eu a darei a seus descendentes. Mandarei à sua frente um anjo e expulsarei os cananeus, os amorreus, os hititas, os…
Leia mais

O post QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM” apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
QUANDO O "NÃO" QUER DIZER UM "SIM"

QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM”

Depois ordenou o Senhor a Moisés: “Saia deste lugar, com o povo que você tirou do Egito, e vá para a terra que prometi com juramento a Abraão, a Isaque e a Jacó, dizendo: Eu a darei a seus descendentes. Mandarei à sua frente um anjo e expulsarei os cananeus, os amorreus, os hititas, os ferezeus, os heveus e os jebuseus. Vão para a terra onde manam leite e mel. Mas eu não irei com vocês, pois vocês são um povo obstinado, e eu poderia destruí-los no caminho”. Êxodo 33:1-3

No capítulo 32 de Êxodo temos o lamentável episódio do Bezerro de Ouro. O povo, sem Moisés, constrói um bezerro de ouro e começa a adora-lo. Por quê? Moisés demorou de descer. O povo achava que o seu líder estava morto, por isso decidiram fazer um ídolo.

Foi 40 dias esperando a volta do profeta. Ele está no monte com Deus recebendo os mandamentos. Foi um tempo de descanso para o povo, eles vieram de uma grande tensão no Egito e de dias caminhando debaixo de um sol causticante. Podemos dizer que foi um tempo para eles refletirem sobre a vida e todos os últimos acontecimentos. Similarmente a nós, eles só tinham que ficar sem fazer nada. O pão caia do céu então não era necessário cultivar, somente descansar.

Por causa disso, no capítulo 33 temos essas palavras de Deus: Vocês podem ir, eu vou cumprir o que prometi, vou mandar um anjo a sua frente, vai dar tudo certo. Mas eu não vou mais com vocês. Nossa caminhada juntos acaba por aqui.

O que você faria em tão situação? Uma vida sem Deus é morte certa. Eles poderiam chegar à terra prometida, mas como poderiam viver sem a Presença de Deus? Como reagiria a um pedido de desquite de Deus assim? Aceitaria? Nitidamente era um “não” de Deus para aquele povo.

O povo estava vivendo um tempo impar em sua história. Estavam em plena crise econômica, de alimentos, de água, politica, de saúde e psicológica. Deserto significa impossibilidade.

QUANDO O "NÃO" QUER DIZER UM "SIM"

QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM”

A CURVA

Para tentar explicar o que aconteceu com eles naquele tempo e o que está acontecendo conosco (período de pandemia) podemos exemplificar como um “retorno em uma autoestrada”.

Entramos em celeridade no retorno e já desaceleramos. Diminuímos ao máximo, sem chegar ao ponto de parar. Fazemos a curva devagar e quando entramos na zona de aceleração pegamos velocidade para ingressar novamente no fluxo.

O que aconteceu com eles? Estavam em um estilo de vida, precisavam desacelerar ao ponto de quase parar. Eram escravos no Egito e viveram uma grande libertação, agora precisavam mudar a rota para entrar em uma nova fase. Debaixo da tutela do Faraó eles tinham suas rotinas, crenças, cultura e medos. Perante o deserto era necessária uma nova postura, pois, Deus estava os levando para a concretização de promessas.

O que está acontecendo conosco agora? Tínhamos nossas rotinas, projetos, desafios e problemas. Então veio a Pandemia e tudo mudou. De repente, tivemos que acuar e desacelerar ao ponto de “quase” parar. A vida começou a dar “seta” dizendo que as coisas iriam mudar.

DESACELERAR

O povo hebreu teve que desacelerar. Mudar uma cultura é muito difícil, então precisamos desligar das rotinas e cultura. Isso leva tempo.

Parar às vezes é um mandamento difícil. Eles passaram por 40 dias parados. Nós já estamos há dois meses longe das nossas rotinas. Um tempo bom para refletir sobre a vida e estar mais perto da família. Muita gente concluiu que esse tempo de “isolamento” teve lá suas vantagens: aproveitou mais a família e aquilo que realmente é importante.

MUDANDO A ROTA

Na parte mais fechada da curva, começamos a abandonar o caminho antigo e vivenciar a nova estrada.

O povo Hebreu começou a ficar com medo do futuro. Não eram somente as cebolas do Egito que eles queriam, mas a segurança e rotina. Alguns perguntaram: “Não dá pra voltar para o Egito?” ou “Será que o Faraó nos aceita novamente?” Eles queriam engatar uma ré e voltar para a pista antiga.

O mesmo pode estar acontecendo conosco. Podemos desejar que a vida voltasse ao que era antes. De fato, nossa vida antes da Pandemia não é comparável à escravidão do Egito, mas é notório que a crise atual deixará suas sequelas e não poderemos voltar ao que era antes. Estamos no meio da “curva” e precisamos seguir adiante.

ACELERAR

Após a desaceleração e curva temos a pista de aceleração. Então depois de um período de descanso precisamos nos preparar para acelerar e entrar na nova estrada. Precisamos pegar velocidade parar entrar no fluxo e continuar.

QUANDO O "NÃO" QUER DIZER UM "SIM"

QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM”

O SIM DE DEUS

A impressão inicial das palavras de Deus para Moisés remete a um “acabou”. A proposta de seguir sem ele é terrível. Aparentemente Ele estava chateado com o povo e não queria tocar mais o projeto Terra Prometida.

Quem conhece Deus sabe que Ele não abandona ninguém. Deus não fica chateado e nem desiste das pessoas. Por isso é necessário ter relacionamento com o Senhor, para ser como Moisés que aprendeu a compreender como viver com Ele.

Então Moisés lhe declarou: “Se não fores conosco não nos envies.” Êxodo 33:15

Iniciava um novo tempo na história de Moisés e Deus. O Senhor não estava abandonando o povo, mas dando a oportunidade deles O buscarem. Quando a porta de Deus se fecha, não devemos ir embora, mas bater até ser aberta novamente. Quando Deus diz para irmos sem Ele, devemos ficar até quando Ele decidir ir.

Como se saberá que eu e o teu povo podemos contar com o teu favor, se não nos acompanhares? Êxodo 33:16

Deserto e Presença de Deus quer dizer TEMPO DE FAVOR. Deus pode nos abençoar, mas nada se comparar com sua Presença. O Favor de Deus se revela no meio do deserto.

[youtube width=”100%” height=”100%” autoplay=”false”]https://www.youtube.com/watch?v=KSRlWrBS6sU[/youtube]

TEMPOS DE OPORTUNIDADES

Sou que nem Ariano Suassuna. Ele diz que o otimista é um tolo; o pessimista é um chato; mas ele era um realista esperançoso. Devemos ser realistas, mas manter vivo em nós a chama da esperança. No meio do deserto Deus revela o seu Favor. Pela ótica da fé estamos diante de um tempo de milagres e poder de Deus.

Tem muita gente apontando para uma recessão mundial: uma grande crise mundial sem precedentes em nossa geração. Ser realista esperançoso é acreditar que poderemos viver realmente essa recessão, mas Deus tem poder para nos proteger em toda essa travessia no deserto.

Estamos em um tempo de ACELERAR e CONFIAR no Senhor, pois o seu Favor nos favorecerá. Deserto e Presença de Deus é sinal de Favor para o seu povo.

Davi cantou ao Senhor este cântico, quando este o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul, dizendo: “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é a minha rocha, em que me refugio; o meu escudo e o meu poderoso salvador. Ele é a minha torre alta, o meu abrigo seguro. És o meu salvador, que me salva dos violentos. 2 Samuel 22:1-3

 Pr. Moisés Nogueira de Faria
Pastor Sênior da Comunidade Casa de Paz
http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial
 

O post QUANDO O “NÃO” QUER DIZER UM “SIM” apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Seu João http://www.maisconsistente.com.br/seu-joao/ Sat, 06 Jun 2020 23:51:40 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2922 Um dia o Pr. Clésio nos levou à casa do seu João, seu conhecido. Queria que nós o conhecêssemos também. Paramos nosso carro em frente a sua casa, que se destacava pela cor verde e pelas plantas que ficam na entrada. Entramos em sua humilde casa e na porta já se notava aquele homem de…
Leia mais

O post Seu João apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Um dia o Pr. Clésio nos levou à casa do seu João, seu conhecido. Queria que nós o conhecêssemos também. Paramos nosso carro em frente a sua casa, que se destacava pela cor verde e pelas plantas que ficam na entrada. Entramos em sua humilde casa e na porta já se notava aquele homem de um belo sorriso e semblante agradável. Em sua casa, conhecemos mais da sua história e logo nos sentíamos acolhidos diante de um senhor tão hospitaleiro e feliz apesar dos seus problemas.

João já é idoso, mas não tem aposentadoria. Passou a maior parte da sua vida trabalhando na agricultura no interior do Goiás. Agora vivendo no Sol Nascente não tem muitas condições de trabalhar, não pela idade, pois ele está com toda a vitalidade, mas pelo problema na perna, que lhe causa dores e o impossibilita de fazer mais. Ainda tinha o problema de uma filha de saúde frágil, internada no hospital, onde piorou o seu quadro ao ponto de não conseguir mais andar. Então o nobre senhor trouxe a sua filha para casa, pois lá no hospital estava definhando em meio à indiferença dos profissionais da saúde. Seu João estava sem recursos financeiros, doente e com uma filha que precisava de cuidados, mesmo assim era extremamente cordial e agradável no seu trato com as pessoas.

Nesse dia, estava conosco a Hayana, advogada, que disse ter conhecimento de uma aposentadoria especial para quem trabalhou na agricultura, como era o caso dele. Caso conseguisse alguns documentos que comprovassem o seu trabalho rural, ela iria ver a possibilidade de conseguir o seu benefício. Na mesma semana, ela digitou os documentos que eram necessários e nos orientou onde deveríamos ir e o que se deveria fazer. Pr. Clésio, com todos os documentos necessários, conduziu seu João até os órgãos em que deveria ir. Foi uma caminhada longa, de vários meses, até chegar ao alvo, que era a sua aposentadoria, por fim foi concedida. Ele ficou muito agradecido e feliz tendo a consciência de que nunca conseguiria fazer isso sozinho. Confessava que Deus o ajudou, colocando pessoas que poderiam fazer isso para ele. Nada disso teria acontecido, sem o apoio de nossa amiga advogada, que fez toda a diferença nesse dia, e o esforço do Pr. Clésio em tornar isso realidade. Temos um amigo que um dia disse: a gente só dá o que tem. Ninguém dá o que não tem, mas muitas vezes queremos no projeto social dar o que não temos. Pessoas, que são boas em muitas coisas, tentam realizar algo sem, contudo, ter aptidão. É usar um advogado para tentar construir uma casa ou um médico para colher assinaturas, ou um engenheiro para transportar cestas, não atentando para as capacidades de cada um. O advogado será mais útil analisando os processos jurídicos dos necessitados; o médico é mais útil diagnosticando as pessoas, segundo a sua especialidade; o engenheiro é mais útil planejando novas moradias. Em uma das visitas que fizemos, estávamos com a Vília, diretora de uma escola pública. Só de estar poucos minutos em uma casa conseguiu ver deficiências na educação das crianças daquele lugar. Ela notou que não havia um local adequado para o estudo, pois a mesa não era confortável e não havia lugar para colocar os livros. Assim, a educação encontrava desafios para não se estabilizar naquele lar.

Cada um pode ajudar segundo os seus conhecimentos e possibilidade. Se cada um desse do que tem, faria a diferença em muitas vidas. As obras sociais necessitam de advogados, dentistas, médicos, enfermeiros, educadores, professores, engenheiros, e toda sorte de profissão tendo em vista todo tipo de problema e necessidade. Cada um pode dar mais que cestas de alimentos, pois pode oferecer um grande recurso, o seu conhecimento.

Mês após mês, visitamos a casa do seu João, doando a cesta de alimentos e orando pela sua vida e casa. Vimos a cada mês o seu pé melhorar e a evolução da sua filha que ia se recuperando gradativamente. Ela não teve nenhuma sequela e hoje está cem por cento sã. Ele está aposentado e assim consegue um bom recurso que lhe dá uma maior comodidade em seu mês. Deus fez toda a diferença naquela casa, trazendo provisão e cura, abençoando aquele lar. Passados alguns meses, seu João pediu para que todos que participaram desse processo fossem a sua casa. Ele queria fazer um almoço de ação de graças. Como o lugar era pequenininho, sua filha fez os alimentos e levamos para o templo da igreja do Pr. Clésio e lá comemos juntos, alegrando-nos com tudo que Deus tinha proporcionado para as nossas vidas. Ele estava extremamente grato a todos que o ajudaram e tornou possível a sua vitória.

Existem muitas coisas que nunca conseguiríamos fazer sozinho, talvez por falta de conhecimento ou de fé ou de força. Mas como é bom ter pessoas para nos ajudar nesses momentos de dificuldade. A obra social visa dar essa “mãozinha”, unindo forças para fazer o que é muito difícil fazer sozinho. Existem milhares de pessoas no mundo que estão passando por momentos difíceis por não ter quem as ajude. Recebem condenação por ter tido muitos filhos ou ter baixa escolaridade. Falta compreensão e ajuda para mudar de vida. Não se deveria ficar martelando um passado de erros. Nossa compreensão e ajuda no presente pode ajudar a pessoa a se libertar de sua história de fracasso. Jogamos o passado de derrotas para longe e acreditamos em uma porta aberta para o futuro onde ela pode acabar com o ciclo de erros e poder viver a graça abundante de Deus, que nos liberta de nossa própria história e destino. Muitos são prisioneiros da sua própria história e dos erros dos seus pais, mas Deus liberta e cria uma nova trajetória de vida para eles.

O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros. (Isaías 61:1).

O post Seu João apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
A Negligência http://www.maisconsistente.com.br/a-negligencia/ Sat, 06 Jun 2020 22:40:48 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2864 Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês dão o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas têm negligenciado os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês devem praticar estas coisas sem omitir aquelas. (Mateus 23: 23) Em uma conversa acalorada com os fariseus, Jesus…
Leia mais

O post A Negligência apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
a neglicencia

Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês dão o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas têm negligenciado os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês devem praticar estas coisas sem omitir aquelas. (Mateus 23: 23)

Em uma conversa acalorada com os fariseus, Jesus diz que eles estavam negligenciando os preceitos mais importantes: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Eles praticavam muitas coisas certas, eram dizimistas precisos, ou seja, davam a décima parte de tudo o que ganhavam. Com relação ao procedimento, cumpriam à risca o que fora ordenado na lei, mas com relação a alguns preceitos da lei eles os ignoravam.

A justiça de Deus é a base de nossa fé: Abraão creu em Deus e lhe foi creditada justiça. Quando acreditamos no caráter de Deus e na fidelidade de suas promessas, estamos fazendo algo justo, ou seja, fazemos justiça com o Senhor quando o consideramos fiel e perfeito. Isso é fé! Quando cremos em Deus e em seus atributos perfeitos nos é creditada justiça. A fé é um alicerce da cultura judaica e cristã. Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e recompensa aqueles que o buscam. Quando alguém crê que os seus atos de justiça são suficientes para a sua salvação e para sua vida, está sendo injusto com o Espírito Santo, com Jesus e com Deus Pai; ninguém consegue salvar a si próprio, e não existe um só justo na terra, existem apenas os justificados pela graça de Cristo.

A justiça de Deus é a base de nossa fé: Abraão creu em Deus e lhe foi creditada justiça. Quando acreditamos no caráter de Deus e na fidelidade de suas promessas, estamos fazendo algo justo, ou seja, fazemos justiça com o Senhor quando o consideramos fiel e perfeito. Isso é fé!

Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Assim, encontro esta lei que atua em mim: Quando quero fazer o bem, o mal está junto a mim. Pois no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus; mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! De modo que, com a mente, eu próprio sou escravo da lei de Deus; mas, com a carne, da lei do pecado. (Romanos 7: 20-25)

Temos a lei do pecado atuando em nós, impulsionando-nos para o mal; tentamos fazer o bem e não conseguimos, porém o mal é muito fácil de fazer. Mas graças a Deus que Jesus Cristo veio para nos libertar dessa lei do pecado. O Espírito Santo é capaz de guerrear contra o pecado espiritual e fazer-nos vencedores.

Porque aquilo que a lei fora incapaz de fazer por estar enfraquecida pela carne, Deus o fez, enviando seu próprio Filho à semelhança do homem pecador, como oferta pelo pecado. E assim condenou o pecado na carne, a fim de que as justas exigências da lei fossem plenamente satisfeitas em nós, que não vivemos segundo a carne, mas segundo o Espírito. (Romanos 8: 3,4)

A justiça de Deus é um preceito que não pode ser ignorado.

O segundo é a misericórdia. A obra de Deus na terra foi um ato de misericórdia. Não éramos dignos de receber tamanha Graça, mas Ele aplicou o seu coração em nossas vidas e conseguiu ver, para além das exigências da lei, pessoas com muitas dificuldades para cumpri-la e ter uma vida coerente com o Seu Reino. Se o Senhor tivesse decidido acabar com tudo, ainda sim seria justa a sua decisão. Ele tinha razões mais do que suficientes para decretar o fim da humanidade ou, como é dito em Malaquias, “fechar as portas do templo”.

Então contou esta parábola: “Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha. Foi procurar fruto nela e não achou nenhum. Por isso disse ao que cuidava da vinha: ‘Já faz três anos que venho procurar fruto nesta figueira e não acho. Corte-a! Por que deixá-la inutilizar a terra?’ Respondeu o homem: ‘Senhor, deixe-a por mais um ano, e eu cavarei ao redor dela e a adubarei. Se der fruto no ano que vem, muito bem! Se não, corte-a’” (Lucas 13: 6-9)

Nessa parábola podemos entender a gravidade da situação: nós éramos a figueira que não dava frutos e Jesus o cuidador. Ele aplica o seu coração à pobre figueira que não dá frutos e com muito empenho cuidará dela para que possa ter resultados diferentes. Assim Ele faz conosco por meio da sua maravilhosa Graça. Ele investe em nós para que futuramente os nossos resultados sejam diferentes. Isso só seria possível através da aplicação do coração na miséria ou na impossibilidade de alguém que não pode dar frutos.

Os sacerdotes receberam a misericórdia e deveriam também aplicá-la na vida daqueles que estavam precisando ter uma mudança de vida, que desejavam se reconciliar com Deus. O problema é quando isso é negado e as pessoas que precisam que alguém aplique o seu coração em sua miséria não o recebem e vivem longe da graça de Deus.

A misericórdia é um preceito que não pode ser ignorado.

O terceiro preceito é a fidelidade. Em algumas versões será encontrado como fé. Muito parecido com o primeiro, mas com a diferença de que o anterior se baseia na justiça divina e este no viver pela fé!

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. Pois foi por meio dela que os antigos receberam bom testemunho. (Hebreus 11: 1, 2)

Pela fé seguimos o nosso chamado, obedecemos quando Deus fala conosco, ouvimos os conselhos do Espírito Santo e nos deixamos ser guiados por Ele. Pela fé é gerado em nós um bom testemunho e agradamos a Deus. A verdadeira fé foi passada de pessoa a pessoa e em cada um foi gerado testemunho. Em nós é assim: devemos a recebê-la e vivê-la, deixando-nos orientar por Deus rumo ao nosso futuro. Viver pela fé e vivenciar as promessas do Senhor mesmo sem ver os recursos ou a possibilidade de elas acontecerem. Os heróis bíblicos seguiram o sonho de Deus sem ver a possibilidade de que ele acontecesse.

Pela fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício superior ao de Caim. Pela fé ele foi reconhecido como justo, quando Deus aprovou as suas ofertas. Embora esteja morto, por meio da fé ainda fala. (Hebreus 11: 4)

Abel fez o melhor de si para Deus sem visar a recompensas ou a recursos para isso. No seu coração nasceu um desejo sincero de fazer o que é correto e agradar a Deus. Ele tinha fé! Quando nos reunimos para louvar a Deus e cada um dedica um tempo da semana para se consagrar, orar, ensaiar para que na hora da reunião se tenha o melhor para o Senhor, isso é fé! Fé é querer fazer as coisas honestamente, pagar os seus impostos e ter uma vida reta mesmo que ninguém esteja prestando atenção ao que se está fazendo, mas no coração existe um desejo de querer agradar a Deus e fazer o bem. A fé genuína gera um bom testemunho.

Trecho do livro MISERICÓRDIA

O post A Negligência apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O Filho Patrão e o Filho Servo http://www.maisconsistente.com.br/o-filho-patrao-e-o-filho-servo/ Sat, 06 Jun 2020 22:28:04 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2861 A parábola do Filho Pródigo é a história do filho de um senhor muito próspero que pediu a sua parte da herança para viver segundo a sua vontade; ele era filho, porém tinha que trabalhar como os outros empregados, e por isso desejou antecipar seus benefícios para não ter que servir mais e então poder…
Leia mais

O post O Filho Patrão e o Filho Servo apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
filho servo

A parábola do Filho Pródigo é a história do filho de um senhor muito próspero que pediu a sua parte da herança para viver segundo a sua vontade; ele era filho, porém tinha que trabalhar como os outros empregados, e por isso desejou antecipar seus benefícios para não ter que servir mais e então poder aproveitar da riqueza de que tinha direito. Com o seu dinheiro em mãos, gastou tudo em festas e amizades até o ponto de ficar na miséria. Sem dinheiro, tentou trabalhar cuidando de porcos em uma fazenda, foi quando se lembrou de que até os servos do seu pai comiam muito bem, melhor inclusive do que ele naquele momento. Desejando novamente ser trabalhador de seu pai, regressou então para casa e, para sua surpresa, foi muito bem recebido por ele. Mas isso só ocorreu porque seu sentimento havia mudado: depois de tanto sofrimento, ele queria ser apenas servo de seu pai, não tinha mais direitos a reivindicar nem esperava ser tratado como um filho.

Quando somos filhos de alguém muito rico, o nosso entendimento é que somos também ricos; ora, se o meu pai é rico, logo eu sou rico também! Salomão questionava essa regra, pois achava errado o filho ser possuidor daquilo que o pai havia construído durante toda uma vida. Para ele, o dono era somente aquele que conquistara suas posses. Na história relatada, o filho pródigo (antes de passar por todo sofrimento) demonstrou que não queria ser servo, mas patrão, pois, diante de toda riqueza do pai, não aceitou o fato de ser simplesmente um assalariado.

Sempre existiram os questionamentos dos filhos de Deus sobre os seus direitos, mas pouco se fala dos deveres deles em relação ao Pai; sobre isto, versa o primeiro mandamento com promessa:

Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. “Honra teu pai e tua mãe”, este é o primeiro mandamento com promessa: “para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a Terra”. Efésios 6:1-3

O primeiro direito de um pai é ser honrado e obedecido, da mesma forma que deve ocorrer a um senhor; um servo precisa obedecer e honrar o seu senhor. O filho pródigo não queria se submeter ao seu pai; aquele que não quer ser servo é porque quer ser senhor. Todos que têm problemas em ser submissos, obedecer a regras e receber ordens é porque se acham, em algum ou em todos os pontos, superior a quem está em uma posição acima.

“O filho honra seu pai, e o servo o seu senhor. Se eu sou pai, onde está a honra que me é devida? Se eu sou senhor, onde está o temor que me devem?”, pergunta o Senhor dos Exércitos a vocês, sacerdotes. Malaquias 1:6A

Em Malaquias, são retratadas atitudes e palavras contra Deus de pessoas que, apesar de serem filhos legítimos, não queriam honrar e respeitar o Pai. Essas pessoas reclamavam que os desobedientes eram mais felizes do que eles, já que nunca recebiam punição e ainda assim prosperavam; eles tinham uma visão semelhante ao do filho pródigo.

Vocês dizem: “É inútil servir a Deus. O que ganhamos quando obedecemos aos seus preceitos e andamos lamentando diante do Senhor dos Exércitos?” Malaquias 3:14

Ainda neste livro da Bíblia, Deus é apresentado como um pai com filhos que reclamam e falam mal dele; desrespeitam e ofendem-no. Por quê? Simplesmente para obterem o que querem. Este é o retrato de um filho que não quer servir, mas quer ter. No entanto Deus procura filhos que querem servir e que são obedientes; o Senhor tem compaixão dos filhos que o obedecem.

No Novo Testamento, Jesus revela uma nova abordagem para um conceito antigo. Ele utiliza-se de um “slogan” para atrair pessoas de mentalidades diferentes, de uma frase de efeito, baseada no relacionamento idealizado pelo Pai, que marca o ministério de Jesus: “O Reino de Deus está próximo!” Essa frase, em sua origem, era a marca Evangelho. A boa notícia estava chegando. Jesus disse aos seus discípulos: “Levem as boas notícias, o Reino de Deus está próximo!” Esse era um grande acontecimento, mas, com o passar dos anos, tornou-se como o símbolo do fim; a boa notícia então se transformou em má! Mas o slogan de Jesus não tinha, nem tem, a intenção de marcar o fim, mas o recomeço, é a chegada do Evangelho, uma notícia agradável a quem se vê como filho e sonha em se relacionar com Deus.

“O Reino de Deus está próximo”, essa frase pode ser interpretada como o Reino de Deus está acessível; para quem quiser participar dessa realidade é possível aqui e agora; o Reino de Deus se tornou fácil. O próprio Senhor já havia avisado sobre isso em Jeremias, falou que Ele se tornaria fácil de encontrar e que o Reino é a facilidade de encontrá-Lo. Uma pessoa pode se ver como filho de Deus, mas existem muitos filhos, e os que estão agradando ao Pai estão no reino e servindo-O.

Uma pessoa pode estar na casa do pai, comendo na mesa do pai, assistindo a televisão do pai… No entanto, todas essas situações são de conforto; aquele que realmente busca agradar o pai, esse sacrifica: certamente está trabalhando. A alegria do pai do filho pródigo foi vê-lo voltar com a mente transformada; ele sabia que seu filho, antes mesmo de ter saído da casa, já estava perdido, por isso precisava de renovação. Foi necessário o filho pródigo então sair e perder tudo para ter uma nova mentalidade, uma mente de servo; foi necessário ele sair para aprender a honrar o seu pai e a respeitá-lo. Muitas vezes é necessário perder para aprender a dar valor.

Uma pessoa pode estar na casa do pai, comendo na mesa do pai, assistindo a televisão do pai… No entanto, todas essas situações são de conforto; aquele que realmente busca agradar o pai, esse sacrifica: certamente está trabalhando.

Quem lê a parábola do filho pródigo entende que, dos dois irmãos, o que ficou em casa foi o prejudicado e que aquele que saiu recebeu mais. Na verdade, isso é um equívoco, pois a quem foi antecipada a herança, foi dado também um tratamento de Deus, perdas foram necessárias para que os valores pudessem ser revistos. Mas o outro, esse tinha à disposição todos os recursos que lhe eram necessários, ele possuía tudo de que precisava, inclusive a presença do Pai.

Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu. Lucas 15:31

A proposta do Evangelho é encontrar filhos obedientes que queiram servir, e Deus recompensa essas pessoas. As cinco atitudes que geram recompensa são de filhos de Deus que agem como servos, que honram e obedecem ao seu pai e tratarem-no como o seu senhor. Os que fazem isso são aqueles que agradam ao pai e que receberão dele um tratamento apropriado, usufruirão de seus bens; eles se achegam ao pai como um servo, por isso serão tratados como filhos. Já aqueles que desejam ser tratados como filhos acabarão como escravos.

O Reino de Deus é a porta aberta para aqueles que desejam ser servos de Deus, pois filhos já são, mas desejam servir ao Pai obedecendo-o e honrando-o a todo instante. Paulo diz que as leis de Deus são justas exigências; aquele que é filho-servo assim vê as leis do Senhor, mas o filho-patrão se vê no direito de questionar e de não seguir as regras. O filho que é servo ama o Reino de Deus e busca agradar Àquele que é o seu pai e patrão, aquele que faz as cinco atitudes alcançam as recompensas e agradam o pai.

Ninguém começa um relacionamento já sendo amigo, pois não existe intimidade suficiente para isso; no máximo se inicia um coleguismo, que, com o tempo, caminha para a amizade – assim também ocorre com Deus.

O filho-patrão precisa ser tratado, enquanto o filho-servo é presenteado; com anos de serviço, este se torna mais que um servo, evolui para amigo. A palavra “amigo” deriva da palavra amor, então o amigo não faz um benefício ao outro visando o pagamento, mas age motivado pelo amor, pelo respeito e pela honra que tem por ele. Um cuida do outro, isso é amizade; no Sermão da Montanha, é dito que, se fazemos algo a um amigo, não teremos nenhuma recompensa, pois isso é o certo a se fazer. Em uma verdadeira amizade, já não existem mais recompensas, existem presentes. Um relacionamento com Deus que se iniciou baseado no serviço pode evoluir para uma amizade; o amigo então não receberá mais recompensa, mas presentes; ele não dará algo intencionando receber, de troca, outro benefício; na amizade, os dois lados naturalmente contribuirão e os dois lados receberão. Logo a pessoa que tem um relacionamento com Deus não ora e jejua mais para receber, mas faz para agradar o Criador, e o Pai não age em retribuição aos atos do filho, mas se alegra em dar ao filho presentes no Seu tempo devido, não como retribuição, mas por ser um amigo.

Ninguém começa um relacionamento já sendo amigo, pois não existe intimidade suficiente para isso; no máximo se inicia um coleguismo, que, com o tempo, caminha para a amizade – assim também ocorre com Deus. Ele tem filhos desconhecidos, filhos rebeldes e filhos que O servem procurando agradá-Lo. É possível ser um filho desconhecido de Deus e até considerado ilegítimo, pois nunca foi criado por Ele, mas é possível ser um filho legítimo que não é amigo e nem servo, ou até se pode optar por ser um servo que investe em atitudes que o levarão a ser um amigo.

Ele fará com que os corações dos pais se voltem para seus filhos, e os corações dos filhos para seus pais; do contrário eu virei e castigarei a terra com maldição. Malaquias 4:6

Deus enviou Jesus para que os corações dos filhos se voltem aos corações dos pais, e os dos pais aos dos filhos; essa atitude certamente promoverá a honra e obediência, e assim a reconciliação na família.

Quem entra no Reino de Deus é quem se submete e se dobra à vontade absoluta do seu rei. Esse age em dependência, reconhecendo que, em sua vida, é o rei quem decide e manda, e ainda possui uma mente renovada, capaz de experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

 

Trecho do livro UM RELACIONAMENTO MAIS CONSISTENTE COM DEUS.

O post O Filho Patrão e o Filho Servo apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Quarta Atitude: Amar os Necessitados http://www.maisconsistente.com.br/quarta-atitude-amar-os-necessitados/ Sat, 06 Jun 2020 22:09:31 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2855 Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará”. Mateus 6:3,4 Um princípio chave no Evangelho é a disposição de se importar com…
Leia mais

O post Quarta Atitude: Amar os Necessitados apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
amar os necessitados

Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará”. Mateus 6:3,4

Um princípio chave no Evangelho é a disposição de se importar com as necessidades de outras pessoas. Deus demonstra envolvimento com a humanidade quando decide ajudá-la proporcionando-lhe uma possibilidade de mudança de vida. Ele, motivado por profundo amor, age sem visar nenhum benefício em troca, sem necessidade que lhe ofereçam honras e ganhos diretos.

O ato voluntário não mira uma recompensa do necessitado, não é movido pelas capacidades deste ou pelo retorno que dará, mas é uma doação àquele que precisa de uma ajuda inclusive, muitas vezes, para que mude; é um oferecimento de socorro sem que sejam julgados o passado ou os atos errados de quem irá receber a ajuda. Uma atitude de compaixão nasce constantemente de uma visão realista: se ninguém ajudar o necessitado, nada mudará em sua vida. A piedade ignora o histórico de erros da pessoa e considera somente o seu presente; quando alguém tem necessidade de mudanças, mas não apresenta condições de conseguir alcançá-las sozinho, necessitando de ajuda pra avançar, pode-se optar por dois caminhos: considerar os erros dessa pessoa e não dar-lhe uma oportunidade de mudança; ou ignorar o passado dela para que assim possa influenciar o seu presente, dando-lhe então uma ocasião favorável para o futuro. A misericórdia de Deus ignorou o passado da humanidade e todo o seu histórico de pecados e inimizades com Ele. Em um ato de amor único, o Senhor entregou o Seu próprio filho para amar a todos e morrer por eles, pois Ele via no ser humano não uma natureza caída, mas uma pessoa com um corpo glorificado. Deus deu ao homem a oportunidade de mudança, e o nome disso é Graça, um favor imerecido; ninguém merecia perdão de suas falhas, mas o Senhor amou o mundo e demonstrou-lhe esse sentimento não somente com palavras, mas com atitudes. Jesus o filho, que foi servo até a morte, foi obediente ao propósito de Deus, amando a todos indistintamente.

E o desejo do Pai é que todos sejam imitadores dEle, ou seja, que tenham misericórdia e compaixão para com pessoas inimigas e intoleráveis, pois assim elas poderão ser alcançadas pelo Evangelho. Aqueles que servem a Deus precisam ter a atitude de amar os necessitados, auxiliar pessoas de acordo com a sua capacidade; isso não evidencia que este servo não tem debilidade, mas certamente, com a disposição para o auxílio de mãos amigas dispostas a levar o alimento ou suprir as necessidades, até suas falhas serão compensadas.

O ato voluntário não mira uma recompensa do necessitado, não é movido pelas capacidades deste ou pelo retorno que dará, mas é uma doação àquele que precisa de uma ajuda inclusive, muitas vezes, para que mude; é um oferecimento de socorro sem que sejam julgados o passado ou os atos errados de quem irá receber a ajuda. Uma atitude de compaixão nasce constantemente de uma visão realista: se ninguém ajudar o necessitado, nada mudará em sua vida

Podem-se doar alimentos, roupas, remédios, móveis e outros bens, assim como também é possível doar um abraço, um sorriso, uma conversa, uma atenção ou ainda compartilhar uma palavra ou a mensagem vivificadora do Evangelho. Cada um tem algo a oferecer, desde bens materiais a bens espirituais, e a oferta agradável a Deus é aquela que demonstra interesse em promover o Reino de Deus sem visar nenhum ganho com tal ato.

Muitas pessoas se promovem por meio de suas doações, anunciam a todos o seu voluntariado, porém se engajam na causa não pelos necessitados, mas para justificar sua falsa bondade; têm a aparência de piedosas, entretanto o seu foco não é a misericórdia, mas os olhares das pessoas. A ajuda aos necessitados pode se tornar um trabalho carnal quando o “ajudador” se promove com os eventos e obtém vantagens pelo seu voluntariado. Se alguém obtiver uma salva de palmas na terra, não a terá no céu; mas tudo aquilo que não for recompensa aqui, será compensado nos lugares altos. É bem certo ajudar os necessitados, mas, quando isso for feito por uma pessoa de coração corrompido, não existirá generosidade e o amor não será a base de alicerce para o ato.

Quem já trabalhou em assistencialismo já ouviu falar que não deve haver envolvimento emocional de quem ajuda para com os amparados. No entanto, quem consegue oferecer auxílio sem que haja sequer um nível, mesmo que superficial, de envolvimento age com cinismo, indiferença à dor humana, visa somente o processo do socorro, mas não tem compaixão pela vida ajudada. É necessário ter amor pelo necessitado e entender que todos têm problemas e dificuldades; prazeroso é poder olhar para o lado e ajudar o próximo na caminhada, não o condenando, pois quem condena o semelhante é passível de condenação. Em vez de apontar ao outro suas falhas, deve-se enxergar nele a possibilidade de aperfeiçoamento da própria alma através da prática da compaixão e da misericórdia.

Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor. Mateus 9:36

 

Quem já trabalhou em assistencialismo já ouviu falar que não deve haver envolvimento emocional de quem ajuda para com os amparados. No entanto, quem consegue oferecer auxílio sem que haja sequer um nível, mesmo que superficial, de envolvimento age com cinismo, indiferença à dor humana, visa somente o processo do socorro, mas não tem compaixão pela vida ajudada.

Às vezes é necessário deixar a lógica e a razão para reconhecer o sofrimento do próximo; entender que, em uma sociedade meritocrática, muitos não são vencedores, mas estão em uma situação de desgraça física, moral e emocional por sua própria causa, por ignorar regras, condutas e o próprio Deus, por não ter ajuntado recursos financeiros que garantam uma vida tranquila. Muitos foram desperdiçadores, ignorantes ou irresponsáveis, todavia ainda existem as pessoas que não agiram assim, mas tentaram e se esforçaram muito em fazer o que era correto; no entanto, por situações e contextos incontroláveis a ela, foram derrotadas pelas adversidades e se tornaram vítimas das circunstâncias. Ambos os casos são passíveis de compaixão; é preciso haver um entendimento maduro de que o passado, condenável ou não, possa ter gerado uma pessoa com um grande problema e aprisionada no contexto da existência; e esta é uma condenação assinada, muitas vezes, por todos que estão perto. Aos olhos desse condenado, não há opções de livramento do problema, mas uma ajuda externa poderá fazê-lo vislumbrar possibilidades, vivenciar a mudança necessária para sua vida. Quem tem esse entendimento e real desejo de posicionar-se como um braço auxiliador do outro é espiritual e já tem percepção sensível e divina das dores do mundo.

Deus sempre tem recompensa a oferecer àqueles que decidem se importar com os outros sem buscar méritos para si, aos que olham para o lado e tentam suprir as necessidades de algumas pessoas ao seu alcance. Interessante é perceber o caminho natural e contagiante do bem: os que são ajudados auxiliarão a outros também, e então uma rede de compaixão se formará; a virtude será passada de um para o outro.

Trecho do livro UM RELACIONAMENTO MAIS CONSISTENTE COM DEUS.

O post Quarta Atitude: Amar os Necessitados apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Como ser relevante? http://www.maisconsistente.com.br/como-ser-relevante/ Tue, 26 May 2020 13:38:56 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2846   Muitos acham que RELEVANTE vem de RELEVO, ou seja, algo relacionado a “se destacar”. Se assim fosse, então relevante seria vinculado a fama e atenção. Mas não é isso. Primeiro precisamos saber o significado real. Essa palavra vem do Latim RELEVANS, “o que retira alguém de um problema”, de RELEVARE, “aliviar, elevar”, formado por…
Leia mais

O post Como ser relevante? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
 

ser relevante

ser relevante

Muitos acham que RELEVANTE vem de RELEVO, ou seja, algo relacionado a “se destacar”. Se assim fosse, então relevante seria vinculado a fama e atenção. Mas não é isso.

Primeiro precisamos saber o significado real. Essa palavra vem do Latim RELEVANS, “o que retira alguém de um problema”, de RELEVARE, “aliviar, elevar”, formado por RE-, prefixo intensificativo, mais LEVARE, “levantar, aliviar”, de LEVIS, “leve, de pouco peso”.

Ser RELEVANTE não tem a ver conosco, mas quem ajudamos. Para aquela pessoa que foi ajudada você foi relevante. Não é aparência ou beleza, mas utilidade. Quando se estende a mão para alguém com problema e ajuda, nos tornamos relevantes para ele. Ser relevante é ser parte da solução.

Muitos são parte do problema ou neutros, para esses o melhor significado é irrelevante. E segundo o dicionário são desimportantes, insignificantes ou desinteressantes. Pouco ajuda quem não atrapalha.

Essa palavra vem do Latim RELEVANS, “o que retira alguém de um problema”, de RELEVARE, “aliviar, elevar”, formado por RE-, prefixo intensificativo, mais LEVARE, “levantar, aliviar”, de LEVIS, “leve, de pouco peso”.

Você pode ser relevante para uma pessoa somente: Para ela você fez toda a diferença. Pode ser relevante para um bairro todo: Para aquelas pessoas você foi útil. Podemos ser relevantes para toda a cidade ou o país. Quanto mais podemos aliviar e elevar, mais somos relevantes para aqueles que estamos conectados. Jesus foi relevante para muita gente, pois seus ensinamentos falavam de LEVARE, ou seja, “aliviar” para tornar LEVIS “de pouco peso” o que cada um carregava.

ser relevante

ser relevante

Para ser relevante é necessário seguir algumas etapas: Primeiro tem que estar presente, ninguém é capaz de ser relevante sem conexão. Quando estamos polarizados com uma situação, ou seja, não a conhecemos de perto, não somos capazes de sentir as DORES e então não podemos entender os reais problemas.

Na atual crise que estamos vivendo muitos estão alienados as dores do próximo. Estão seguindo suas vidas normalmente enquanto outros estão em hospitais ou passando fome. Para uma grande maioria não existe nada acontecendo. Segundo o UNICEF, aproximadamente 6 mil crianças devem morrer diariamente como resultado da pandemia atual e as políticas públicas adotadas. Se isso não lhe chama a atenção, você deve estar no extremo oposto dessa situação. Provavelmente nenhuma criança próxima a você morrerá, mas muitas outras morrerão e para elas nós seremos irrelevantes.

ser relevante

ser relevante

Então primeiro passo é ser presente, ou melhor, despolarizado. Depois nos tornamos atuantes. Então compreendemos a situação e nos tornamos úteis. Ajudar sem sabedoria pode ser um desastre, mas aquele que é constante em sua atuação logo descobre a maneira certa de ajudar e ser efetivo. Enfim alcançamos a relevância. O mundo está precisando de pessoas de menos palavras e mais ação. Pessoas úteis que conseguem materializar o seu amor e ajudar aos outros.

Para quem você é relevante?

 

Moisés Nogueira de Faria
Pastor e Gestor da Corrente do Bem Brasília / Generosidade.org
http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial

 

O post Como ser relevante? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Como fazer uma obra social relevante http://www.maisconsistente.com.br/como-fazer-uma-obra-social-relevante/ http://www.maisconsistente.com.br/como-fazer-uma-obra-social-relevante/#respond Sun, 18 Aug 2019 13:04:11 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=2813 O que devemos fazer para ajudar alguém necessitado? Alguns lares têm tantos problemas que não sabemos nem por onde começar. Quando olhamos o cenário entendemos porque eles não avançam. Certa vez, em uma das nossas famílias, a pessoa morava em um barraco de madeira e dormia no chão, estava grávida e tinha sido abandona pelo…
Leia mais

O post Como fazer uma obra social relevante apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

O que devemos fazer para ajudar alguém necessitado? Alguns lares têm tantos problemas que não sabemos nem por onde começar. Quando olhamos o cenário entendemos porque eles não avançam.

Certa vez, em uma das nossas famílias, a pessoa morava em um barraco de madeira e dormia no chão, estava grávida e tinha sido abandona pelo companheiro, dois dos seus filhos foram recolhidos pelo conselho tutelar (eles fazem quando é realmente necessário). Ela não tinha o que comer ou a quem recorrer. O que fazer nessas horas? Além dos problemas aparentes existiam problemas ocultos que eram a causa de tudo que estava acontecendo, mas não conseguíamos ver por razão da situação atual que estavam vivendo.

Todos têm problemas, mas alguns têm mais que os outros, e alguns problemas são bem maiores que os demais. Muitas vezes chegamos no olho do furação e não estamos preparados para o confronto.

Podemos tratar genericamente, olhar de longe e dizer o que precisam, ou podemos chegar perto e saber a verdade. As necessidades são distintas. Existem problemas e problemas, alguns são raízes de outros, ou seja, quando são resolvidos os outros também são em efeito dominó. Então logo entendemos que devemos resolver os principais para que os demais desapareçam.

Recentemente, em uma casa, uma pessoa nervosa ao extremo, quando acompanhado, se tornou pacífico e paciente, assim começou a ajudar sua esposa e ser um bom marido, e os demais problemas começaram a serem resolvidos. Os principais problemas não eram a pobreza ou a falta de recurso na casa, mas o temperamento explosivo que precisava ser tratado. Agora, através da paz, a família começou a progredir. As orações e reuniões de culto a Deus trouxeram uma grande transformação para eles.

Em outros casos, o trabalho trouxe a dignidade necessária para curar os demais problemas. O sentir útil é importante para todo ser humano. Uma atividade gera movimento, ou seja, faz a vida caminhar, pois, estava parada e quando estamos assim é desanimador querer seguir em frente. Mas quando criamos perspectivas de mudanças mostrando que ainda existem possibilidades a fé é restaurada, e ela lhe impulsiona para uma nova estação para sua família. Por isso fazemos uma reunião para abrir suas visões, para puxa-las para frente e dizer que elas podem e são capazes. Olhar o que está adiante de nós é crer que temos um amanhã.

O que temos notado também, que uma família desestruturada é raiz para uma série de problemas. Um lar sem compreensão, amor mútuo e incentivo é destruidor para todos que vivem lá. Um marido que não apoia a esposa gera uma pessoa carente e briguenta; e ao mesmo tempo não apoiado se torna vítima fácil para os vícios do mundo. O casal, envolvido com seus problemas, não apoiam os filhos, que não evoluem na escola e geram mais problemas e dificuldades para a família. Problemas superficiais envolvem o real problema: um lar destruído.

Para tudo isso, notamos que a nossa presença faz toda a diferença. O estar presente é melhor que uma doação física, pois o que elas realmente precisam é atenção, amor e respeito. Inúmeras vezes chegamos trazendo lanches e chocolates para as crianças, mas mesmo quando não levamos nada, elas correm para nos abraçar e seus olhares a todos os instantes nos fazem lembrar o que realmente é importante para elas.

Como saber o que precisam de verdade? Como achar os problemas ocultos? Como se tornar relevante para quem precisa? De longe é impossível saber, somente quem está perto pode notar o que realmente é transformador. Lembro-me de um grupo de pessoas que queriam ajudar e em sua primeira reunião para discutir o que fazer uma pessoa disse que “amava aquelas pessoas” e outro indagou: “Como você pode ama-las se nem as conhece?”. O Apóstolo João nos ensina que amamos o que vemos (no caso de pessoas), sem ver não existe amor. Ele falava do amor ágape (amor atitude, não sentimento) que primeiro vemos e depois a amamos (ajudamos).

Então o principio certo é ir e conhecer, ouvir e aprender, depois fazer e ajudar. Somente assim somos efetivos, quando desejamos amar não somente para nos satisfazer, mas para transformar aqueles que esperam o nosso socorro. Se observarmos, entendemos como ajudar.

Pr. Moisés Nogueira de Faria
Líder da Corrente do Bem Brasília/Generosidade.org
moisesnogueira.org

O post Como fazer uma obra social relevante apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/como-fazer-uma-obra-social-relevante/feed/ 0
O segredo é a Rendição http://www.maisconsistente.com.br/rendicao/ http://www.maisconsistente.com.br/rendicao/#respond Wed, 26 Jun 2019 12:01:51 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=861 Não são suas orações, não é a sua capacidade, é a sua rendição (Kathryn Kuhlman). Benny Hinn retrata situação semelhante em seu livro: Kathryn Kuhlman. Após a morte da nobre senhora de Deus, ele é convidado para ministrar um culto especial em memoria dela. Ele olhou para o tamanho do auditório e ficou amedrontado diante…
Leia mais

O post O segredo é a Rendição apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O segredo é a rendição.

O segredo é a rendição.

Não são suas orações, não é a sua capacidade, é a sua rendição (Kathryn Kuhlman).

Benny Hinn retrata situação semelhante em seu livro: Kathryn Kuhlman. Após a morte da nobre senhora de Deus, ele é convidado para ministrar um culto especial em memoria dela. Ele olhou para o tamanho do auditório e ficou amedrontado diante do possível público que estaria lá. Nunca foi apresentado à pastora, só a conhecendo de púlpito. Sabia que era respeitada em todos os Estados Unidos e que viriam pessoas de longe para prestigiar aquela noite.

Esse reverendo nunca tinha ministrado com tanta gente, e substituir a senhora Kuhlman não era tarefa fácil. Encontrou com alguém da equipe dela que o orientou a não ficar orando. Deveria dormir e descansar para a noite. Ele ficou assustado e não obedeceu. Sua tarefa seria árdua. Então se dedicou à oração durante as cinco horas que antecederia a reunião para se preparar. No inicio do culto, o auditório estava lotado. Ele não sabia como fazer. Esperou o louvor tocar e ficou angustiado pensando como ministrar. Ao entrar, estava nervoso e não conseguia falar corretamente. Após trinta longos minutos e nada acontecer, se rendeu e disse: “Eu não consigo mais”. Nessa hora, ouviu a voz de Deus dizendo-lhe que era isso que esperava, uma rendição, e que naquela hora Deus assumiria.

Depois de cerca de trinta minutos que pareceram uma eternidade, finalmente levantei meus braços e clamei: “Não consigo! Senhor, não consigo fazer isso!”.

Neste exato momento, escutei uma voz que dizia: “Fico feliz porque você não consegue. Agora, eu farei”.

Naquele mesmo instante, a apreensão e o medo desaparecerem. Meu corpo físico relaxou. Comecei a falar palavras que não havia preparado e o poder de Deus começou a tocar as pessoas por todo o auditório. Benny Hinn (Livro: Kathryn Kuhlman).

Não são pelas orações, apesar de elas serem importantes. Não é pela capacidade, mas pela rendição. A oração e o jejum sendo usado como forma de fortalecimento não têm valor. Mas, quando seu objetivo é dependência de Deus, o poder é liberado.

Ela citou Isaías 52, onde Deus disse: “Desperta, desperta, veste-te da tua fortaleza, ó Sião”. Ela explicou que as palavras “Desperta, desperta” significavam “Ore, ore”, assim como o Senhor nos disse para “vigiar e orar”. Ao longo dos anos, esta mensagem adquiriu um grande significado para mim. O custo pessoal mencionado pela senhorita Kuhlman era a oração – e naquela reunião tomei a decisão de que pagaria o preço. Aquela era a chave para a liberação do poder de Deus (Benny Hinn, no livro Kathryn Kuhlman).

Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus. Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. (Romanos 8:26-28)

Compreender a rendição é algo extremamente difícil. Como entender a necessidade de dar o melhor e ao mesmo tempo entender que não gerará resultado com isso? É quando compreendemos que o Espírito de Deus não é um robô que funciona em resposta as nossas ações, mas que ele existe e tem inteligência. Ele recebe o nosso esforço e devoção, mas à sua maneira dará a resposta.

A Bíblia diz que ele faz como quer, ou seja, não podemos controlar, programar ou combinar o resultado esperado. O que nos cabe é pedir ou tocar seu coração com nossa fé e perseverança. Tudo começa quando demonstramos um interesse real por Ele e começamos a nos entregar seriamente a esse relacionamento. Mas em certo ponto notamos que não conseguimos realizar tal feito, pois depende do outro lado aceitar o convite. Então muitas vezes ficamos frustrados com o silêncio ou a ausência da pronta resposta. Ficamos surpreendidos que após o tentar e não conseguir, de uma maneira inusitada e não programada por nós, Deus responde ao nosso apelo e dá um sinal que lhe interessa esse relacionamento.

Como o amor é gerado de uma forma não programada, também o é nosso relacionamento com Deus. Não podemos planejar ou acertar. Devemos nos entregar e render, e ele virá, pois sempre vem.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. (Salmos 139:23).

Davi se rendeu, quando cuidava de ovelhas em um pasto, e encontrou o Senhor. Foi chamado pelo profeta e ungido para receber o Espírito Santo. Onde você está, se o seu coração desejar ardentemente se dobrar diante de Deus para recebê-lo, assim acontecerá na sua vida.

Não tente controlar o Senhor, não tente programar o seu encontro, deseje mais do que nunca estar perto dele e peça. O Espírito Santo está a escuta e satisfará o desejo do seu coração.


Este livro não propõe apenas uma releitura do passado, mas tenta apontar como viver biblicamente o agora, através de experiências e alargando a fé em novas possibilidades que o Santo Espírito pode trazer. Nele se fala mais da prática do que da teoria. Não tem a pretensão de explicar o que Deus é, pois esse amigo a gente não tenta defini-lo, sendo melhor andar com ele e ouvi-lo.

Nós o convidamos a abrir o coração e a mente para aquele que foi escolhido para nos moldar por dentro e nos regenerar. Mas que um fantasma, o Espírito Santo tem sentimentos e pensamentos. É um amigo e está mais presente do que se possa imaginar.

 

 

O post O segredo é a Rendição apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/rendicao/feed/ 0
Valores que o dinheiro não pode comprar http://www.maisconsistente.com.br/valores-que-o-dinheiro-nao-pode-comprar/ http://www.maisconsistente.com.br/valores-que-o-dinheiro-nao-pode-comprar/#respond Tue, 04 Jun 2019 19:53:46 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=843   Michael Sandel é um renomado filósofo de Harvard, uma das pessoas mais influentes daquela universidade. Ele discorda de muitos conceitos atuais de mercado. Suas teorias dizem que nem tudo tem preço. Para exemplificar ele conta a seguinte história: Diz-se que tempos atrás em um país do Oriente tinha uma pessoa vendendo ovos de galinha…
Leia mais

O post Valores que o dinheiro não pode comprar apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
 

Michael Sandel é um renomado filósofo de Harvard, uma das pessoas mais influentes daquela universidade. Ele discorda de muitos conceitos atuais de mercado. Suas teorias dizem que nem tudo tem preço. Para exemplificar ele conta a seguinte história: Diz-se que tempos atrás em um país do Oriente tinha uma pessoa vendendo ovos de galinha com uma etiqueta que dizia: “Estes ovos vão deixar vocês tão inteligentes quanto os alunos de Harvard”. O problema foi usar indevidamente o nome da universidade. Para evitar novas ocorrências do mesmo problema, entendeu-se que deveria registrar a marca “Harvard”. E assim foi feito. Então, lançada a marca, com o tempo foi sendo lançada uma linha de produtos com o honroso emblema da universidade; agora se podia comprar calças, camisas e outras vestimentas com o famoso nome. A objeção de Michael Sandel é: Como um símbolo mundial do conhecimento pode ser precificado? Como se pode transformar algo tão significativo em um produto? Ele explica que nós estávamos saindo de uma economia de mercado (atividades econômicas) para uma sociedade de mercado, onde tudo pode ser comercializado.

Existem algumas coisas que não podem ter preço ou serem vendidas. Em seu livro O que o dinheiro não compra, Michael Sandel fala do tema da barriga de aluguel e da venda de sêmen. Como algo tão sublime quanto a gestação de uma vida pode ser vendido? Ou como alguém pode vender sêmen?

O mercado teria de ter limites. Se alguém quer engravidar e não pode, o empréstimo da barriga de outra pessoa não poderia ser cobrado, pois a vida não é um produto de mercado. Nem valores e nem atitudes. Na China existem pessoas especializadas em pedir perdão, ou seja: se precisar, pague a um profissional que vai se desculpar em seu lugar!

De todas as formas estão surgindo serviços e maneiras de ganhar dinheiro. A sociedade está virando um grande negócio, e os conceitos de mercado estão entrando em áreas onde não poderiam subsistir. Muitas pessoas estão à procura de modos de ganhar dinheiro. Muitos andam pelas ruas procurando oportunidades: ser original, inventar um novo mercado. A grande questão é: quando tudo se volta para o dinheiro, ele vira o ator principal da vida e todos de uma forma ou de outra estão focados nele.

Vocês dizem: ‘É inútil servir a Deus. O que ganhamos quando obedecemos aos seus preceitos e andamos lamentando diante do Senhor dos Exércitos? (Malaquias 3: 14)

De uns tempos para cá, esse conceito de mercado tem invadido as igrejas e os ministérios. Os membros veem a igreja e seus serviços como forma de ganhar dinheiro. Isso é ter a visão de Deus como um pai rico que é obrigado a dar. Esse foi o entendimento do filho pródigo: ele é rico e eu quero o meu dinheiro. Trabalhar de coração, servir com alegria, honrar a Deus tem sido colocado em segundo lugar. A prioridade, para muitos, é prosperar! Não é errado pensar nessas coisas: ganhar mais e ter uma vida melhor. O problema é quando se abandona conceitos como fidelidade (se a atitude é tomada somente pensando em ganhar, não é fidelidade) e misericórdia (de coração) para pensar apenas na recompensa. A igreja deixa de ser uma família para se tornar uma empresa.

Algumas pessoas só pagam o dízimo e ofertam pensando no que podem ganhar com isso, como serão recompensadas. Sua atitude não é de honra e gratidão a Deus, mas um investimento que lhes trará grande retorno. Usam o ministério para fazer contatos comerciais, galgar degraus na sociedade e conseguir algo; usam o serviço a Deus indevidamente.

Nos últimos anos surgiram os promoters de eventos com artistas gospel conhecidos. Alguns já não aceitam ofertas e preferem cachês (alguns com razão, devido aos altos custos com equipe e equipamentos). A questão está em abandonar valores preferindo o dinheiro. O filósofo citado acima diz que onde o dinheiro é estimado os valores são preteridos. A honra é trocada por dinheiro, a comunhão é trocada por dinheiro, o amor é trocado por dinheiro, o espiritual é trocado pelo físico: em vez de desejar que Deus encha a sua casa de paz e alegria, é melhor que ele lhe dê um carro novo; em vez de buscar a Presença de Deus, prefere-se buscar a presença de recursos financeiros; em vez de buscar a maturidade espiritual, considera-se melhor a independência financeira. Os valores se perdem com o tempo e são trocados por ganhos desonestos.

“Dinheiro não pode comprar valores eternos.”

No livro de Malaquias, a reclamação de Deus é essa: as pessoas estão querendo saber o que ganham quando servem ao Senhor? O que se ganha quando se faz o certo? Qual a recompensa da obediência? O relacionamento daquelas pessoas com Deus tinha por fim ganhar algo; ter Deus próximo não lhes era suficiente, queriam ganhos óbvios, uma recompensa para agir corretamente.

Lembro-me de que, quando eu era criança, minha mãe dizia que eu só aceitava cortar o cabelo se ela me pagasse por isso. É que eu tinha interesse em comprar balinhas na padaria ao lado da barbearia, então ela devia me pagar ou eu ficava cabeludo mesmo! Alguns meses atrás levamos o nosso filho a uma gastropediatra para acompanhamento, e uma parte de nossa conversa foi assim:

– Quando o seu filho come corretamente, você o recompensa? – ela perguntou.

– Sim – respondi.

– Quando ele dorme cedo, você o recompensa?

– Sim.

– Está errado, ele não está fazendo mais que a sua obrigação. Se agir assim, ele vai entender que deve receber algo todas as vezes que fizer o correto. Ele deve entender que deve fazer o correto e não precisa receber nada por isso.

Devemos fazer o correto sem visar ganhar com isso, ter o foco em valores como honra, justiça, misericórdia, perdão, amor, amabilidade, bondade, fidelidade, servir, entre outros. Quando se valoriza muito o dinheiro, esses valores são desprezados e substituídos pela prosperidade financeira. Grande prejuízo ocorrerá nas almas daquele que adere a esse sistema.

 

Moisés Nogueira de Faria
Trecho do meu livro “Misericórdia”

O post Valores que o dinheiro não pode comprar apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/valores-que-o-dinheiro-nao-pode-comprar/feed/ 0
$100 DOLLARS BUYS MUCH FOOD (Dá pra comprar muita comida) http://www.maisconsistente.com.br/100-dollars-buys-much-food-muita-comida/ Tue, 21 May 2019 11:32:44 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2811 O post $100 DOLLARS BUYS MUCH FOOD (Dá pra comprar muita comida) apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>

Cem dólares compram muita comida. Perguntei para Mbaju phillmon que está à frente de um orfanato em Uganda quanto custa para manter uma criança por um mês, sem demora ele disse $ 3.00. Com 12 reais é possível alimentar uma criança mensalmente em seu orfanato.

Vamos fazer conta:

  • 12 reais = 30 dias de alimento;
  • 480 reais = 40 crianças alimentadas;
  • 1000 reais = 83 crianças alimentadas.

Dá vontade de pegar todo o meu salário e enviar…

O orfanato de Mbaju cuida de 470 crianças órfãs, muitas delas eram crianças de rua. Além disso ampara deficientes e viúvas.


“We are facing the following basic needs like food, shoes, mattress ,shelter, no enough rooms medical care, and saleries for the staff teachers” – Estamos enfrentando as seguintes necessidades básicas, como alimentos, sapatos, colchão, abrigo, sem salas suficientes, atendimento médico e salarias para os professores da equipe.

Com 12 reais é possível alimentar uma criança mensalmente em seu orfanato.

Quando perguntei o que poderia fazer com 100 dólares? Ele respondeu: Cem dólares comprar muita comida. Fiquei pensando na rua sobre o que ele disse. Vi passar um Camaro amarelo ao meu lado e pensei: isso dá para comprar muita comida. (risos) Por vivermos na América, e em muitas vezes, polarizado com a pobreza, perdemos a noção do valor do dinheiro, compramos viagens, carros e objetos caríssimos e ainda falamos que está barato. Um celular pode alimentar mais de 300 pessoas por um mês.

Sei que poderemos comprar muita comida e precisamos nos organizar para que isso possa acontecer.

 

Mbaju Phillmon
Orfanato em UgandaTwitter e Instagram: @mbajuphillmon

Email: matondiphillimon100@gmail.com
Western Union or MoneyGram transfer address:
mbaju phillmon, p.o.box, 339, Kasese Uganda , Zipe Code: 256

 

 

O post $100 DOLLARS BUYS MUCH FOOD (Dá pra comprar muita comida) apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Sementinha – O que nos faz felizes? http://www.maisconsistente.com.br/sementinha-o-que-nos-faz-felizes/ Sun, 05 May 2019 01:55:13 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2758 O post Sementinha – O que nos faz felizes? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Sementinha São Sebastião

O que nos faz felizes? Após visitar vários trabalhos sociais, uma certeza eu tenho: ajudar ao próximo nos faz felizes. É um tipo de festa que não precisa se arrumar, antes de começar todos estão altruístas, energizados e dispostos. O ambiente é leve, como se todos soubessem que estão fazendo algo autenticamente bom. É inquestionável o valor da generosidade, mesmo se não fizesse sentido algum, os corações estão certos que o caminho é louvável. Nunca vi uma preparação de ação onde não existissem risos espontâneos e mãos prontas para trabalhar, e hoje não foi diferente. Sementinha.

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

 

Estive com o projeto Sementinha do Ministério Pão e Vinho. Tem esse nome devido ao foco em crianças de comunidades carentes de São Sebastião. São lançadas sementinhas para essas pessoinhas queridas. Abraços, beijos, risos, brincadeiras, se elas são como águas, o time da sementinha não procura detê-las, mas transborda-las a cada momento. Vi uma interação autêntica de pessoas que criaram vínculos emocionais e as visitam como aos sobrinhos queridos. Todas são afagadas pelos atenciosos visitantes.

Eles levam uma palavra para abençoa-las, brincadeiras, muito amor, e é claro, muito lanche gostoso. Eles proporcionam um momento lúdico, mas não se esquecem da dura realidade onde suas barriguinhas roncam com fome. Graças a Deus pelas doações que alimentam o café da manhã do projeto Sementinha.

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Se eles chegaram alegres, mas ainda ficam quando terminam, pois a razão maior deles estarem ali não decepcionou: crianças são crianças e elas enchem os nossos corações. O que nos faz felizes? Elas nos fazem felizes. Fico contente por saber que existem tantas crianças para abraçarmos; e mais feliz ainda por saber que encontrei pessoas com o mesmo coração nosso.

“Abraços, beijos, risos, brincadeiras, se elas são como águas, o time da sementinha não procura detê-las, mas transborda-las a cada momento.”

Se em algumas festas tentamos parecer alegres para tirar um selfie, existem reuniões em lugares esquecidos, dentro de barracos de madeiras, que geram uma alegria tão verdadeira que nenhuma fotografia seria capaz de registar o que sentimos.

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Sementinha São Sebastião

Como diz o filosofo Clóvis de Barros Filho, Jesus ensinou que o filé mignon da vida é amar o próximo. Antes das sementinhas brotarem, o time do Ministério Pão e Vinho já aproveita o melhor da vida;  e depois ainda poderão celebrar cada uma que germinar.

O que lhe faz feliz?

A Corrente do Bem Brasilia / Generosidade.org apoiam esse trabalho.

Moisés Nogueira de Faria
Líder da Corrente do Bem Brasília
Instagram: @moisesnogueiraoficial

[panel title=”Sementinha – Desafio” background_color=”#32a1f0″ text_color=”#ffffff”]

Eles conseguiram um terreno no meio da comunidade e desejam levantar um galpão de madeira para melhor atender aquelas crianças. Procuram doações de cimento para construir um piso e todo tipo de material de construção para erguer o mais rápido possível aquele lugar.

Quer ajudar?

Contato Pr Flávio:  WhatsApp 61 984424181

 

 

O post Sementinha – O que nos faz felizes? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
SORRIA CRIANÇA 2018 http://www.maisconsistente.com.br/sorria-crianca-2018/ Sun, 16 Sep 2018 03:38:42 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2246 O post SORRIA CRIANÇA 2018 apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_1339

Elas têm grande expectativa por esse dia. Algumas nem conseguiram dormir a noite. Em sua realidade não lhes é fornecido algo assim, muitas delas nunca foram a um clube ou participaram de um dia especial assim, por isso à aflição de começar. Muitas acordaram às cinco da manhã já ansiosos para viver o Sorria Criança 2018. Em nossa quarta edição, além das crianças do trecho 2 e 3 do Sol Nascente, vieram as crianças da Estrutural do projeto Semeando em Vidas.

Preparamos o melhor para esse dia: gincanas, piscina, futebol, salão de beleza, almoço, lanches, picolé, brinquedos e brincadeiras. O dia passou voando com tantas atividades e alegria.

“queremos nos envolver, saber os seus nomes e conversar, criar vínculos e sermos ‘alguém’ para elas”

Mas não é só isso, é um dia de receber muitos abraços, sorrisos, de ser puxados e dar a mão para elas. Mais que trabalhar, queremos nos envolver, saber os seus nomes e conversar, criar vínculos e sermos “alguém” para elas. As acompanhamos, carregamos, conduzimos, damos lanches, apontamos o que está acontecendo. Deixamos que sejam crianças e isso nos encanta. Elas vêm de uma realidade difícil e por isso, neste dia, damos toda a atenção e amor. Nesse dia, os seus sorrisos são a nossa maior motivação. Elas saem com a alegria estampada na face, com um gostinho de quero mais.

DSC_1255

Para nós, o Sorria Criança é um tempo de favor de Deus. Recebemos doações de todos os cantos de Brasília e de fora também, muitos se oferecem para apoiar financeiramente. Voluntários se apresentam com o coração cheio de amor para participar. Apesar dos valores altos para realizar o evento tudo foi devidamente pago, todas as necessidades são supridas. O COSE de Taguatinga QNL (Paradão) através do seu gestor Rubens, nos cedeu gentilmente o local, a Igreja Batista Graça e Paz dos Pastores Luís Lima e Cristiane nos apoiaram com os ônibus e muitas doações, agradecemos aos muitos outros doadores e apoiadores que contribuíram para a realização desse dia. Deus abençoe a todos.

DSC_1939 DSC_1909 DSC_1906 DSC_1902 DSC_1865 DSC_1846 DSC_1838 DSC_1826 DSC_1809 DSC_1794 DSC_1753 DSC_1715 DSC_1679 DSC_1667 DSC_1655 DSC_1651 DSC_1650 DSC_1601 DSC_1597 DSC_1573 DSC_1564 DSC_1554 DSC_1533 DSC_1489 DSC_1460 DSC_1435 DSC_1407 DSC_1402 DSC_1382 DSC_1362 DSC_1353 DSC_1351 DSC_1339 DSC_1330 DSC_1323 DSC_1318 DSC_1310 DSC_1292 DSC_1276 DSC_1255 DSC_1250 DSC_1221 DSC_1214 DSC_1200 DSC_1196 DSC_1189DSC_1261DSC_1264DSC_1444DSC_1463DSC_1591DSC_1787

 

O post SORRIA CRIANÇA 2018 apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Você quer minha ajuda ou quer que eu pague as suas contas? http://www.maisconsistente.com.br/voce-quer-minha-ajuda-ou-quer-que-eu-pague-as-suas-contas/ Mon, 27 Aug 2018 11:52:49 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2234 O post Você quer minha ajuda ou quer que eu pague as suas contas? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_9432

Já é costume recebermos ligações e mensagens com pedidos de socorro. De todos os cantos de Brasília e fora dele, recebemos mensagens contendo histórias complexas e situações extremas. Escutamos as mais variadas histórias e tentamos ajudar de alguma forma. É certo que para uma boa parte não podemos fazer muita coisa tendo em vista que nossa fila está cheia. Sempre temos muitas pessoas para ajudar.

Para aquelas que não temos o recurso material damos uma palavra de animo ou indicamos para outros ajudarem. Aquele que bate na porta insistentemente de Deus, essa se abre, que seja a nossa ou outra, o segredo é a perseverança. Mas o que fazemos é ajudar e não pagar as contas.

Mas o que fazemos é ajudar e não pagar as contas.

Existem pessoas que nos procuram, pois estão endividadas e querem alguém para pagar suas contas ou ajuda-las com relação as suas dívidas. Alguns não querem conselhos ou vínculos, mas uma maneira rápida de resolver os seus problemas. Aí que está o grande problema. Se não investir no futuro passará a vida tentando apagar incêndios diários. Quem não planta não colhe e passa a vida pedindo ajuda para os outros.

Sabemos que existem pessoas em situações que precisam de uma atenção especial, ou que elas realmente não tiveram condições de não cair no buraco. Mas a melhor ajudar é dá-las perspectiva de vida e apoiar com uma cesta básica mensal até elas embalarem e conseguirem se firmar. Mas para aqueles que acreditam que a doação é um alivio para descansar, logo entendem que sem semear não irão colher. A melhor recompensa que temos é ver uma família progredir e não precisar de nenhuma ajuda extra.

Pagando-se a conta evitamos dela semear e lutar por seu futuro, se a ajudamos, lhe damos animo para que ela vença e consiga pagar suas próprias pendências financeiras. Sabemos que todos preferem que paguemos suas contas, mas se pensássemos assim estaríamos somente resolvendo o hoje.

Pagando-se a conta evitamos dela semear e lutar por seu futuro, se a ajudamos, lhe damos animo para que ela vença e consiga pagar suas próprias pendências financeiras.

O hoje é fruto do passado, assim como o futuro é fruto das sementes investidas nesse momento. Queremos que as famílias assistidas possam semear e colher, sobreviver e sonhar. Assim nossa ajuda vai além do material, tem vínculos e proximidade. Conhecemos suas famílias e chamamos as crianças pelo nome. Mais que doações trazemos nossa alegria, orações, conselhos e apoio. Queremos bem e procuramos achar maneiras de incentiva-los a irem além. Não damos o dinheiro e vamos embora, nós estamos lá e queremos saber como estão indo.

Aos novos voluntários que desejam trazer montes de doações eu digo: “Vá primeiro, sente no sofá e escute-os, só assim os entenderá e saberá o que realmente precisam”.

O post Você quer minha ajuda ou quer que eu pague as suas contas? apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Se construírem, Eles virão http://www.maisconsistente.com.br/se-construir-eles-virao/ Mon, 27 Aug 2018 10:09:38 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2214 O post Se construírem, Eles virão apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_8993
A questão não é o que precisamos para fazer, mas o quanto queremos fazer. Não são os recursos que nos fazem, mas nós que fazemos acontecer. O crer é associado à vontade de romper com uma realidade de “ausência” para irmos para “abundância”. Alguns veem o copo meio vazio; outros, meio cheios; e alguns poucos, ao ponto de transbordar. Pela fé podemos ser transportados para o futuro e contemplar o que é possível de acontecer se acreditarmos e mergulharmos nessa visão. A realidade visível não pode ser um limitante para nós.

A fé é o combustível dos inquietos, que não se deixam moldar com a sua realidade. Quando entendemos que podemos fazer algo mais, sim podemos fazer algo mais. Deus abençoa a fé que temos abrindo portas que não existiam.
Há quatro meses começávamos nosso projeto de costura, só tínhamos a fé, agora temos uma turma crescente de mulheres. Em nossa última aula já tínhamos 13 alunas, e já temos muito mais se inscrevendo. As máquinas doadas agora ganham mesas novas e motores elétricos. Um degrau por vez. Promessas de mais máquinas e professoras estão chegando…

Lembro-me da frase de um filme antigo, seu nome esqueci, mas seu ditado se tornou inesquecível: “Se construírem, eles virão”. 

Mais famílias são adicionadas ao projeto, juntamente com suas histórias e complexidades. Pessoas com deficiência, acamados, doentes e famílias destruídas. Mesmo diante dessa realidade não conseguimos ver o copo meio vazio, são oportunidades de fazer o bem e contemplar o que Deus pode ajudar. O copo esta enchendo…

“Mais famílias são adicionadas ao projeto, juntamente com suas histórias e complexidades. Pessoas com deficiência, acamados, doentes e famílias destruídas.”

No Trecho 2, durante as visitações, acontecia em paralelo um futebol com a garotada. Alegravam-se com o que os voluntários trouxeram: coletes, traves e bolas para fazer umas partidas. Algumas crianças chamaram a atenção e quando foram perguntas: “Você já jogou em algum campeonato da Ceilândia?”, ele respondeu: “Nunca sai daqui”. Temos grandes potenciais naquele lugar, assim como voluntários que podem ajuda-los a irem além.

Lembro-me da frase de um filme antigo, seu nome esqueci, mas seu ditado se tornou inesquecível: “Se construírem, eles virão”. Se começarmos… aparecerão pessoas para ajudar; se tentarmos… doações surgirão; se construirmos, eles virão. Precisamos dar a ignição para que o motor comece a trabalhar. Precisamos acreditar e fazer para que comece a acontecer. Precisa-se de fé para começar e perseverança para continuar. Acredito que estamos vivendo os dias do “eles chegaram”, afinal, o copo está muito cheio.

Venha ser parte dessa corrente. Venha construir conosco aquilo que acreditamos. Juntos construiremos. Nesse sábado entregamos mais de 1,5 toneladas de alimentos, visitamos lares, fizemos uma reunião com várias famílias do projeto, demos continuidade para o projeto de costura, cadastramos crianças para o Sorria Criança que acontecerá no dia 15 de setembro e ainda tivemos o futebol. Foi um dia muito produtivo.

Parte das doações foram para o Trecho 2 do Sol Nascente, outra parte para o Trecho 2, e ainda outra parte é transferida para a Estrutural. Todas as famílias são devidamente cadastradas e acompanhadas.

 

Corrente do Bem Brasília
Somos uma provedora de generosidade para o mundo

 

O post Se construírem, Eles virão apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
Mas é porque… http://www.maisconsistente.com.br/mas-e-porque/ http://www.maisconsistente.com.br/mas-e-porque/#respond Sat, 28 Jul 2018 18:09:52 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=736   Meu filho de três anos, ao ser mandado para fazer algo, logo começa sua série de explicações precedido por “mas é porque…”: “Mas é porque estou brincando”, “mas é porque eu ia assistir desenho”, ”mas é porque ainda não tomei minha água”, e assim vai. Sempre tem muitos porquês para tudo que lhe é…
Leia mais

O post Mas é porque… apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_7136

 

Meu filho de três anos, ao ser mandado para fazer algo, logo começa sua série de explicações precedido por “mas é porque…”: “Mas é porque estou brincando”, “mas é porque eu ia assistir desenho”, ”mas é porque ainda não tomei minha água”, e assim vai. Sempre tem muitos porquês para tudo que lhe é mandado fazer. Para uma criança até que é compreensível esse comportamento, mas para um adulto nem tanto.

Existem pessoas que estão sempre disponíveis para receber doações, sejam quais forem, mas quando o assunto é trabalho logo começa: “mas é porque…”, e assim vai. A Bíblia ensina que o preguiçoso não ara no tempo certo, mas quando chega o tempo da colheita não acha nada. Então é preciso sempre semear para o futuro, sem porquês e sem desculpas. Entendemos que algumas pessoas não tem a mínima condição para trabalhar, seja pela idade ou pelas enfermidades, mas quem tem condições, o certo é acordar cedo e procurar oportunidades.

Temos desenvolvido o projeto Casa de Costura, onde as mamães que estão desempregadas podem aprender o oficio da costura para fazer artesanatos e peças de tecidos vendáveis. Mas é um curso, ou seja, precisa dedicação, estudo e longanimidade para vencer. Quem já começou com os seus “mas é porque…”, logo não vai a lugar nenhum. (Sempre é bom lembrar que estamos atrás de doações de máquinas de costura e overlocks)

Hoje falei para elas sobre a importância de sair da área das desculpas e buscar o seu lugar ao sol. Assim como algumas meninas, assistidas pelo projeto, que decidiram voltar aos estudos, incentivada por nós, e estão conseguindo passar nas matérias. Assim como algumas das nossas assistidas que estão batendo de porta em porta para vender pano de prato, e estão conseguindo o seu dinheirinho. Temos bons exemplos de sucesso, que conseguiram dar a sua reviravolta de vida. Todas sem desculpas.

Meu filho de três anos, ao ser mandado para fazer algo, logo começa sua série de explicações precedido por “mas é porque…”: “Mas é porque estou brincando”, “mas é porque eu ia assistir desenho”, ”mas é porque ainda não tomei minha água”, e assim vai. Sempre tem muitos porquês para tudo que lhe é mandado fazer. Para uma criança até que é compreensível esse comportamento, mas para um adulto nem tanto.

Em breve ofereceremos outros tipos de curso (Se você é professor ou tem algum conhecimento especifico, pode nos procurar, seu conhecimento pode ajudar alguém) que poderão abrir portas para muitas pessoas que precisam dessa ajuda.

Sem desculpas também para aqueles que querem ajudar ao próximo, o segredo é acordar cedo e se disponibilizar a fazer o bem. Melhor que vir depois com “mas é porque…” é ir e saber que fez o bem com o que podia fazer. O mundo precisa de menos discursos e mais ações. Hoje foi nosso dia de ação, dezenas de voluntários foram ao Sol Nascente para fazer uma bela ação. Distribuímos mais de 1 tonelada de alimentos, promovemos a reunião e visitação aos lares. Avisamos sobre o Sorria Criança que acontecerá em 15 de setembro.  Tudo bem organizado e sem desculpas.

Acreditamos que temos potenciais em nossas mãos e podemos semear em suas vidas, pois um dia veremos as suas ascensões. Sem porquês, mas com muita perseverança e ânimo.

 

Moisés Nogueira de Faria
CORRENTE DO BEM BRASÍLIA
www.correntebrasilia.com.br
Provedora de Generosidade para o mundo.

O post Mas é porque… apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/mas-e-porque/feed/ 0
Audácia, Poder de Deus e Destruir Fortalezas http://www.maisconsistente.com.br/audacia-poder-de-deus-e-destruir-fortalezas/ http://www.maisconsistente.com.br/audacia-poder-de-deus-e-destruir-fortalezas/#respond Mon, 05 Feb 2018 10:59:31 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=712 Eu, Paulo, pela mansidão e pela bondade de Cristo, apelo para vocês; eu, que sou “humilde” quando estou face a face com vocês, mas “audaz” quando ausente! Rogo-lhes que, quando estiver presente, não me obriguem a agir com audácia, tal como penso que ousarei fazer, para com alguns que acham que procedemos segundo os padrões…
Leia mais

O post Audácia, Poder de Deus e Destruir Fortalezas apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_9147

Eu, Paulo, pela mansidão e pela bondade de Cristo, apelo para vocês; eu, que sou “humilde” quando estou face a face com vocês, mas “audaz” quando ausente! Rogo-lhes que, quando estiver presente, não me obriguem a agir com audácia, tal como penso que ousarei fazer, para com alguns que acham que procedemos segundo os padrões humanos. (2 Coríntios 10:1,2)

Paulo em suas cartas era audaz. Quem o lia, enxergava alguém forte, determinado e líder. Mas ao verem pessoalmente, aquela imagem era destruída. Paulo era calvo, baixo e não eloquente. Por não ter uma aparência imponente, as pessoas de Corinto diziam que ele não era tão audaz assim.

Nós somos guiados por aparência, ou seja, riqueza, fama, eloquência, porte físico, entre outros. São os padrões humanos. Damos valor ao que vemos e ouvimos, entendendo que uma boa aparência e sinais de riquezas validam quem a pessoa é. Mas para Paulo isso não tinha valor.

Pois, embora vivamos como homens, não lutamos segundo os padrões humanos. (2 Coríntios 10:3)

Paulo não seguia e nem se preocupava com os padrões humanos. Ele era um cristão e seus padrões eram do Reino de Deus e por isso não tinha medo do que era humano.

No aramaico, audácia significava coragem, atrevimento, empreendedorismo. Eles estavam dizendo que ele, por causa da sua aparência, não era audacioso. Mas ele refuta essas palavras e afirmava que era audacioso segundo outros padrões. Se fosse necessário ele mostraria o quão atrevido ele era pessoalmente.

As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas.  (2 Coríntios 10:4)

As armas de um cristão não são humanas, mas espirituais, são tão poderosas que podem vencer qualquer batalha, até destruir fortalezas. Os inimigos espirituais dos cristãos sabem do poder que existe nas armas de Deus por isso se organizaram em fortalezas para não serem vencidos facilmente. Eles levantaram muros, criaram barreiras e se posicionaram para possíveis ataques, se prontificaram para guerrear e não perder o que conquistaram.

Paulo mostra que o que ele tem, em Deus, é mais poderoso do que temos materialmente. O poder de Deus em nossa vida é capaz de vencer qualquer batalha, e o mal sabe disso.

As armas são atemporais, ou seja, independentemente do tempo sempre serão poderosas. Há 1000 anos atrás eram poderosas, hoje são poderosas e amanhã também. Os tempos podem mudar e os conceitos também, mas a palavra de Deus continua atual e viva, poderosas para vencer o mal.

Quais são as nossas armas: oração, jejum, louvor, ofertas, sacrifícios, palavra de Deus, renuncia, generosidade, honra, entre outros. Essas armas são poderosas em Deus e continuam sendo o nosso arsenal de guerra.

Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo. (2 Coríntios 10:5)

Nossas maiores batalhas ocorrem em nossa mente. O mal sabe do nosso poder, por isso, guerreia em nossa mente para nos impedir de sermos quem realmente somos.

Em todo tempo somos atacados em nossas mentes com setas inflamadas para nos tirar do foco e esquecermos das nossas armas. Muitos são vencidos por falsos entendimentos que vem a sua mente. O mal não lutou contra ele frente a frente, simplesmente o convenceu a desistir. Muitos desistiram por causa de pensamentos falsos que tiveram, o mal soprou em seu ouvido e ele acreditou.

Paulo não era poderoso em fala e aparência, mas espiritualmente, era audacioso. Ele tinha as suas armas espirituais e não esquecia delas. Através do que tinha em Deus, ele destruía fortalezas e vencia as suas batalhas mentais.

É necessário guerrear em nossa mente para destruir a mentira e suas raízes, destruir argumentos e pretensões, informações e sofismas. Todo pensamento contrário a obra de obediência a Deus deve ser preso. É necessário vencer a batalha da mente para vencer a batalha da vida.

Devemos ser audaciosos (corajosos, atrevidos, empreendedores) e nos posicionar contra toda fortaleza, resistência, barreira colocada em nosso caminho, não devemos recuar, mas derruba-las através do poder de Deus que temos em nós.

Todos têm fortalezas posicionadas em suas vidas pessoas, profissionais, familiares e ministeriais. A igreja tem fortalezas a enfrentar. Nossas armas não devem ser as humanas, ou seja, aparência, dinheiro e fama, essas são vencidas facilmente. Não devemos lutar segundos os padrões humanos, mas segundo as ferramentas que Deus nos dá. Quinze dias de propósito de jejum e oração podem derrubar inimigos antigos facilmente.

Prepare um bom propósito em Deus, renuncie coisas do mundo, se posicione para batalha e mostre toda a sua audácia espiritual.

O post Audácia, Poder de Deus e Destruir Fortalezas apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/audacia-poder-de-deus-e-destruir-fortalezas/feed/ 0
Pico das Almas http://www.maisconsistente.com.br/pico-das-almas/ http://www.maisconsistente.com.br/pico-das-almas/#respond Tue, 16 Jan 2018 13:40:28 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=708 Quanto mais se subia mais se podia ver, o horizonte se prolongava e os empecilhos se tornavam menores. Antes eles eram maiores do que eu, depois eu que os vencia. Subir era doloroso e angustiante, a cada vez que se olha para cima parecia impossível, mas ao olhar para baixo as pequenas vitórias eram evidentes.…
Leia mais

O post Pico das Almas apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
26231129_1238303756271839_1916073405705170683_n

Quanto mais se subia mais se podia ver, o horizonte se prolongava e os empecilhos se tornavam menores. Antes eles eram maiores do que eu, depois eu que os vencia. Subir era doloroso e angustiante, a cada vez que se olha para cima parecia impossível, mas ao olhar para baixo as pequenas vitórias eram evidentes. A minha alma dizia “eu não vou conseguir”, mas meu espírito afirmava “eu chegarei lá encima”.

Querer desistir faz parte do trajeto, querer chegar ao fim também. Dores, arranhões, perdas e coração acelerado só demonstravam que é dura a caminhada. Se terrenos planos acalmam nossos pés, os tortuosos nos causam calos e arrancam nossas unhas. As pedras tornam o caminho mais seguro assim como machucam nossos pés e nossas mãos.

Quanto mais íngreme mais cansativo é, quanto mais angustiante… melhor é o que vira depois. Se a altura nos causa desconforto, o belo horizonte conquistado com perseverança nos remete a paz. A angustia passa com a firmeza do chão, o ofego com o descanso, as pernas doloridas sentando nas pedras.

Fazemos de tudo para não cair, mas com o tempo notamos que até os mais experientes caem e isso não é vergonha pra ninguém. Só basta levantar e continuar. Os tênis se vão, as roupas se rasgam, os galhos arranham a pele, mas podemos continuar mesmo assim. Nada disso é motivo para desistir.

Primeiro evitamos pisar na lama, depois a lama envolve nossos pés. Primeiro evitamos pisar no chão molhado, depois mergulhamos as pernas nas águas para dar alivio, elas não são inimigas, entre as dores encontramos o seu valor. A chuva incômoda no começo se torna abençoadora na descida, melhor é se molhar e sentir as gotículas que molham o corpo e distraem a longa caminhada.

Com sua conquista dizemos “valeu a pena”, todas as dores só valorizam o tamanho do troféu que guardamos em nossa mente, pois suportamos e perseveramos, vencemos a nós mesmos, não porque achamos que conseguiríamos ou éramos capazes, mas por não termos nos rendido durante a caminhada.

Lá encima unimos nossas mãos e oramos ao Senhor, Ele dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão. Melhor é confiar nele e perseverar.

Moisés Nogueira de Faria

O post Pico das Almas apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/pico-das-almas/feed/ 0
Sorria Criança 2017 http://www.maisconsistente.com.br/sorria-crianca-2017/ Mon, 06 Nov 2017 12:05:50 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=2004 O post Sorria Criança 2017 apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
dsc_1424

Muitos nem dormiram esperando o grande dia. Esses estavam de pé antes da mãe, logo cedo organizaram suas mochilas para um dia especial, as encheram de sonhos, alegria e expectativas. Tinham muitos sorrisos guardados prontos para o uso imediato. Eles queriam brincar, brincar e brincar, a cada momento um sorriso era liberado e nós amávamos mais ainda eles.

[col3 ][/col3][col3 ][/col3][col3 ][/col3]

Sorria Criança é um dia onde levamos crianças do Sol Nascente para um clube em Taguatinga. Dezenas de crianças são chamadas para um dia especial cercado de voluntários para proporcionar o melhor para eles.  Tudo pensado especialmente para elas,  se em seu cotidiano não se tem muitas opções, o Sorria é um onde elas são o centro.

dsc_1014

O COSE Taguatinga é o lugar certo para acontecer a nossa festa, entre as quadras da QNL e um lugar prazeroso, tranquilo e completo para um dia especial para crianças. Lá elas têm campo de futebol, piscina, quadra, brinquedos, ou seja, um clube inteirinho para elas.

Teve boneca Lilica, Fábrica de Cupcakes, Brinquedos Infláveis, Apresentação do Ministério de Dança da Casa de Paz, Louvor e Dança , Teatro, e claro, muuuuuitos brinquedos.

Mais que um projeto nosso, acreditamos que é um sonho de Deus, por isso dá tão certo. O ônibus quebrou e acreditamos que daria certo, o ônibus atolou e acreditamos que daria certo, choveu só na hora do almoço, depois o sol nos agraciou um tarde na piscina maravilhosa. Deus nos proporcionou um dia sem igual. Tudo colaborou para que pudéssemos ver tantos sorrisos e receber tantos abraços verdadeiros.

[col3 ][/col3][col3 ][/col3][col3 ][/col3]

Saímos às sete horas da noite extremamente empolgados e felizes por tudo que vivenciamos nesse dia. Estar perto de tantas pessoas especiais e dessas “pessoinhas” não tem preço, elas capturam nossos corações e a cada sorriso e abraço faz-nos entender porque estamos lá.

[col2 ][/col2][col2 ][/col2]

Somos gratos a Deus por nos presentear com a oportunidade de vivenciar algo tão especial.

Veja todas as fotos desse dia especial.

Não perca em dezembro o SEMINÁRIO APRENDENDO A DIZER NÃO. Criado por profissionais de educação é uma poderosa metodologia contra a pedofilia e o abuso infantil.

seminariodizernao

<CLIQUE AQUI PARA SE INCREVER>

Você é uma ferramenta importante contra a pedofilia. Se inscreva no botão abaixo e seja abençoador de vidas ajudando crianças a dizer não!

 

O post Sorria Criança 2017 apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
O Porta-mala Cheio de Doações e o Coração Cheio de Emoções http://www.maisconsistente.com.br/o-porta-mala-cheio-de-doacoes-e-o-coracao-cheio-de-emocoes/ Mon, 30 Oct 2017 17:49:42 +0000 http://www.correntebrasilia.com.br/?p=1810 O post O Porta-mala Cheio de Doações e o Coração Cheio de Emoções apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
2810menina

O porta-malas foi abarrotado de doações, e o coração voltou cheio de emoções. Deixamos donativos e trazemos conosco coisas mais valiosas. Descarregamos o que temos, então recebemos tanto amor que o carro volta cheio. Ele volta cheio e leve. Nada se compara há um dia especial fazendo o bem, ou melhor, vivendo-o. Porque se voltamos melhores do que fomos, acredito que somos mais abençoados do que abençoadores, ou melhor, somos tão ajudados quanto eles.

Quem é que não precisa dessa ajuda?

Todos recebemos, todos nos alegramos, todos vivenciamos um dia especial.

O porta-malas esvaziou, sem problemas; o coração encheu e isso que importa.

Nossa foi muito, mas muito bom!!! Eu amei participar, muitas vezes vamos na intenção de levar algo, mas não temos idéia de quem mais recebe somos nós.
O que me marcou é que em meio a tantas dificuldades existe um sorriso no rosto de esperança e gratidão pela ajuda, que mesmo parecendo ser pouco pra eles são um tesouro recebido! Me senti ligada ao que realmente interessa a Deus, o verdadeiro significado de amor ao próximo é a compaixão por eles!  (Sarahel Moniz)

Gostei muito.. Fui para doar e acabei recebendo. Muitas histórias lindas e de superação.  (Sheila Patricia)

Nossa foi muito legal, a vontade de voltar é grande.Tenho a certeza que quero participar do projeto, sou recém formada em serviço social, tenho certeza que o projeto vai ser um aprendizado enorme para minha vida. (Keila Patricia)

Foi muito edificante, gostei muito da parte que uma família disse que não precisava mais das cestas, pq acho q é um dos objetivos principais projeto que é dar independência pras famílias… enfim foi muito bom hoje. (Kalanna Santos)

Foi muito mais do que eu esperava, fui com o intuito de servir mas quem recebeu foi eu. É lindo e notório a presença de Deus no projeto de vocês. Tenho certeza que está no coração de Deus e que muitas famílias serão alcançadas através da simplicidade de cada participante. (Rayssa Christine)

 

 

 

O post O Porta-mala Cheio de Doações e o Coração Cheio de Emoções apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
SE DEUS FOSSE CHEFE, ELE DARIA UM PAGAMENTO, ELE NOS DÁ UMA HERANÇA, POIS SOMOS FILHOS http://www.maisconsistente.com.br/se-deus-fosse-chefe-ele-daria-um-pagamento-ele-nos-da-uma-heranca-pois-somos-filhos/ http://www.maisconsistente.com.br/se-deus-fosse-chefe-ele-daria-um-pagamento-ele-nos-da-uma-heranca-pois-somos-filhos/#respond Fri, 29 Sep 2017 11:24:32 +0000 http://www.maisconsistente.com.br/?p=703   Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo. Quem cometer injustiça receberá de volta injustiça, e não haverá exceção para ninguém. (Colossenses 3:23-25) A palavra herança…
Leia mais

O post SE DEUS FOSSE CHEFE, ELE DARIA UM PAGAMENTO, ELE NOS DÁ UMA HERANÇA, POIS SOMOS FILHOS apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
DSC_4656

 

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo. Quem cometer injustiça receberá de volta injustiça, e não haverá exceção para ninguém. (Colossenses 3:23-25)

A palavra herança aparece mais de 300 vezes na Bíblia. Desde o antigo ao novo, muitas vezes essa palavra foi usada como aquilo que receberíamos de Deus. As recompensas nunca foram vinculadas ao mérito ou meta, mas a uma herança dada por Deus.

Herança é um termo usado para indicar a transferência de bens, direitos e dívidas de alguém para sua sucessão. Um pai tem filhos, quando ele morre, os filhos herdam os bens, direitos, dividas. Salvo algumas situações, o normal é assim.

Deus muitas vezes é citado como um pai e nós os seus filhos. Primeiramente os judeus, filhos legítimos, e depois os gentios (outros povos) como enxertados na família divina. O sonho de Deus nunca foi constituir uma empresa, uma organização ou instituição, mas uma grande família.

Hoje um dos grandes temas abordados em muitas igrejas é a paternidade de Deus, ou seja, a igreja é parte da família celestial e todos nós deveríamos buscar alinharmos as nossas vidas com a paternidade de Deus. Grande parte dos nossos problemas estão correlacionados à falta de capacidade de se relacionar com Deus.

Pois um homem pode realizar o seu trabalho com sabedoria, conhecimento e habilidade, mas terá que deixar tudo o que possui como herança para alguém que não se esforçou por aquilo. Isso também é um absurdo e uma grande injustiça. Que proveito tem um homem de todo o esforço e de toda a ansiedade com que trabalha debaixo do sol? (Eclesiastes 2:21,22)

Vimos muitas vezes isso em nossa sociedade. Certas pessoas constroem grandes patrimônios e seus filhos que não se esforçaram recebem facilmente tudo que foi conquistado. Por isso vemos jovens andando de carrões, viajando para o exterior e usufruindo de uma boa vida sem ao menos saber o que é acordar cedo ou trabalhar o dia todo.

O pai conquista e o filho herda. Geralmente a história de alguém não começa nela, mas nas gerações passadas. Um dos seus antepassados fez algo muito certo ou muito errado e isso rendeu algo que foi transferido como herança, boa ou má.

Estranhamente o rei Salomão não achava justo isso. Acreditasse que era por causa da sua falta de relacionamento com seu filho, o Roboão. Ele não amava seu filho por isso não queria lhe deixar suas riquezas. Diferentemente de Davi que não se preocupou com a herança deixada aos seus filhos. A sua herança foi muito além da física, mas existia uma grande benção espiritual que foi repassada aos seus descendentes. Por seus filhos e gerações futuras ele orou e pediu a Deus a mais preciosa das heranças.

“Tu, meu Deus, revelaste a teu servo que formarás uma dinastia para ele. Por isso teu servo achou coragem para orar a ti. Ó Senhor, tu és Deus! Tu fizeste essa boa promessa a teu servo. Agora, por tua bondade, abençoa a família de teu servo, para que ela continue para sempre na tua presença; pois o que tu, Senhor, abençoas, abençoado está para sempre”. (1 Crônicas 17:25-27)

Davi providenciou uma herança espiritual para suas descendências, ele pediu a Deus que a Presença dele estivesse em sua família de geração em geração. Na herança de Salomão, muito além de dinheiro e riquezas, ele recebeu a Presença e conhecimento. Sua vida foi prospera devido ao que seu pai construiu. Davi foi pai do homem mais bem-sucedido de todos os tempos, então devemos entender que sua herança foi boa. Quando analisamos a vida de pessoas muito bem-sucedidas financeiramente como Mark Zuckerberg, Bill Gates, Steve Jobs e outros bilionários, todos eles estudaram em universidades bem-conceituadas, ou seja, sua história teve um alicerce bom de seus pais.

UM BOM PAI DÁ CONHECIMENTO

Quando eu era menino, ainda pequeno, em companhia de meu pai, um filho muito especial para minha mãe, ele me ensinava e me dizia: “Apegue-se às minhas palavras de todo o coração; obedeça aos meus mandamentos, e você terá vida. Procure obter sabedoria e entendimento; não se esqueça das minhas palavras nem delas se afaste. Não abandone a sabedoria, e ela o protegerá; ame-a, e ela cuidará de você. O conselho da sabedoria é: procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento. (Provérbios 4:3-7)

Sua vontade de adquirir discernimento acima de riqueza e poder fez toda a diferença em sua vida. Diante de Deus e na possibilidade de pedir o que quiser, ele pediu discernimento. Qualquer pessoa normal pediria riquezas e vitória diante dos seus inimigos, o que agradou a Deus foi o seu pedido sábio. Os conselhos de Davi foram uma boa herança.

“O conselho da sabedoria é: procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento. (Provérbios 4:3-7)”

UM BOM PAI DEIXA HONRA EM SUA HERANÇA

E o Senhor cumpriu a sua promessa. Sou o sucessor de meu pai Davi, e agora ocupo o trono de Israel, como o Senhor tinha prometido, e construí o templo em honra do nome do Senhor, o Deus de Israel. (2 Crônicas 6:10)

Davi não pode construir o templo de Deus, mas comprou boa parte do material e deixou instruído Salomão sobre a necessidade de fazê-lo. Deus honrou Salomão por causa da construção do seu templo. O sonho de Davi se realizou em sua sucessão, ela foi honrada e lembrada por esse grande feito.

DSC_4619

Um bom pai planeja uma boa herança aos seus filhos. Quando vemos Davi, ele deu de herança Presença de Deus, conhecimento e honra. Salomão foi muito bem-sucedido com isso, ele se tornou o mais bem-sucedido de todos os tempos através daquilo que recebeu do seu pai. Assim Deus quer fazer conosco, através da sua herança, possamos viver uma vida plena e abundante.

mas trato com bondade até mil gerações aos que me amam e guardam os meus mandamentos. (Êxodo 20:6)

Aqueles que amam a Deus e guardam os seus mandamentos podem abençoar “até” mil gerações depois. É o que aconteceu com Abraão e nós todos, até hoje recebemos das bênçãos de Abraão.

MAUS FILHOS EXIGEM SUA HERANÇA

Mas nem todos entendem isso. Muitos não conseguem entender porque Deus é tão rico e não distribui logo as suas riquezas aos seus filhos. É a síndrome do filho pródigo, ele quer a sua riqueza agora e já. Ele se julga melhor administrador que o pai e por isso não se contenta a viver com o que está recebendo, esses colocam o dedo na cara do pai e exigem sua herança e o pai os concede.

O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles. (Lucas 15:12)

Deus é um ótimo administrador, é sábio e fiel, não distribui erradamente e nem rouba o que é nosso. Melhor nas mãos dele, no tempo certo a receberemos. Mas tem pessoas que são iguais ao filho pródigo, querem usufruir do seu patrimônio (conseguido sem esforço e méritos).

O filho pródigo pegou tudo e foi cuidar da sua vida, viveu irresponsavelmente. Deus é responsável por isso tudo é bem cuidado. Mas tem gente irresponsável e desperdiça tudo. Quem é responsável prefere deixar nas mãos de Deus.

Quando perdeu tudo se lembrou que todos os trabalhadores do seu pai comiam muito bem (sinal de alguém honesto e responsável) então preferiu voltar para sua casa e viver sob a tutela do seu pai.

A PRIMEIRA CITAÇÃO DE HERANÇA NA BÍBLIA

A primeira citação de uma herança herdada foi falada a Abraão:

Disse-lhe mais: Eu sou o Senhor, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la. (Gênesis 15:7)

Deus fala de uma terra que seria dada por herança. Como assim herança se Abraão não tinha nenhum parente lá? Abraão receberia algo não por mérito ou conquista, mas dada por Deus por sua herança. Ele tem e dá a quem quiser, pois tudo é Dele. Ao falar de herança, ele considera Abraão como um filho. Similarmente a nós, o que receberemos será herança, então estamos sendo classificados como filhos por isso. Somente os filhos de Deus receberão a sua herança.

“mas trato com bondade até mil gerações aos que me amam e guardam os meus mandamentos. (Êxodo 20:6)”

TEMOS UMA HERANÇA NOS CÉUS

Temos uma herança nos céus.

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo. (1 Pedro 1:3-5)

Temos uma herança nos céus, e ela está guardada. Não somente nos céus, ela está acessível a aquela que tem relacionamento com o pai e sabe pedir no tempo certo e apropriadamente. O segredo é saber pedir.

Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu. (Lucas 15:31)

Ao irmão do filho prodigo, ele disse: “você sempre está comigo, tudo o que tenho é seu”.

Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem. Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres. (Tiago 4:2,3)

Pessoas pedem por motivos errados e por isso não recebem. Mas quem pede pelo motivo certo receberá. Se temos uma grande herança da parte de Deus, que recebemos por ser filhos, o segredo de tudo é ser um bom filho. Fazendo tudo de coração, como se fosse para ele, pois de fato, é para Ele todas as coisas. Consciente que receberemos uma recompensa da herança do Senhor.

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo. Quem cometer injustiça receberá de volta injustiça, e não haverá exceção para ninguém. (Colossenses 3:23-25)

“Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu. (Lucas 15:31)”

 

O post SE DEUS FOSSE CHEFE, ELE DARIA UM PAGAMENTO, ELE NOS DÁ UMA HERANÇA, POIS SOMOS FILHOS apareceu primeiro em moisesnogueira.org.

]]>
http://www.maisconsistente.com.br/se-deus-fosse-chefe-ele-daria-um-pagamento-ele-nos-da-uma-heranca-pois-somos-filhos/feed/ 0