SEIS DETALHES IMPORTANTES DA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES

multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

Havia muita gente indo e vindo, a ponto de eles não terem tempo para comer. Jesus lhes disse: “Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco”. Assim, eles se afastaram num barco para um lugar deserto. Mas muitos dos que os viram retirar-se, tendo-os reconhecido, correram a pé de todas as cidades e chegaram lá antes deles. Quando Jesus saiu do barco e viu uma grande multidão, teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor.

Então começou a ensinar-lhes muitas coisas. Já era tarde e, por isso, os seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Este é um lugar deserto, e já é tarde. Manda embora o povo para que possa ir aos campos e povoados vizinhos comprar algo para comer”. Ele, porém, respondeu: “Deem-lhes vocês algo para comer”.

Eles lhe disseram: “Isto exigiria duzentos denários! Devemos gastar tanto dinheiro em pão e dar-lhes de comer? ” Perguntou ele: “Quantos pães vocês têm? Verifiquem”. Quando ficaram sabendo, disseram: “Cinco pães e dois peixes”. Então Jesus ordenou que fizessem todo o povo assentar-se em grupos na grama verde. Assim, eles se assentaram em grupos de cem e de cinquenta. Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, entregou-os aos seus discípulos para que os servissem ao povo. E também dividiu os dois peixes entre todos eles. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Marcos 6:31-43

O LUGAR DE MILAGRE

Os apóstolos voltaram de seus trabalhos missionários, e já regressaram trabalhando. Eles estavam atendendo muita gente, tanto que não tiveram nem tempo para comer. Provavelmente estavam com fome.

Jesus faz uma proposta de folga: vamos ao deserto para descansar. Jesus não chamou para ir a uma casa com piscina e nem um churrasco. Quem chama alguém para descansar no deserto? Um lugar quente e sem nada seria o lugar de descanso para os apóstolos.

Em Salmo 37, “Descansa no Senhor, e espera Nele” tem um sentido de fé. Descansar é um lugar de confiança em Deus.

Estavam cansados, pois se esforçaram para realizar seu trabalho ministerial. Agora iriam para um lugar de dependência de Deus, nesse lugar se trabalha igualmente aos outros, mas o verdadeiro esforço vem de Deus. Descansamos Nele. Descansamos do mérito do resultado, pois no deserto (ausência) a benção vem de Deus.

A multidão segue Jesus até o deserto, ou seja, eles estavam “buscando” Jesus. Quem busca, encontrará. No deserto (lugar de dependência) existe milagres.

A multiplicação dos pães não é realizada para todos, SOMENTE PARA aqueles que buscam em Deus uma resposta. Milagres são para aqueles que procuram a Deus.

COMPAIXÃO

Jesus tem compaixão das pessoas. O amor de Deus por aquelas pessoas começou muito antes do deserto. Ele já olhava para elas com amor. Assim acontece com todos nós, Jesus nos olha com compaixão.

Ele é o bom pastor e quer nos pastorear. Deseja cuidar das nossas vidas, guiar-nos e direcionar para que não percamos o caminho. O senhor usa o seu cajado para nos corrigir e nos tosquia para tirar nossos pesos. Tudo isso é amor.

O milagre da multiplicação ocorre por causa da misericórdia de Jesus. Vem de cima para baixo. Ele vê as debilidades, fraquezas, erros, e tem compaixão. É um ato direto de Deus para com seu povo.

São duas vias do amor. O amor de Deus para o homem é perfeito: Ele nos ama por aquilo que Ele é. O amor do homem para Deus é falho, temos dificuldade de ama-lo como é necessário. Mas o amor dele continua perfeito mediante nossa imperfeição.

Não estamos falando de recompensa, mas de amor. Nem todos que são amados serão recompensados, mas o amor é para todos.

multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

ADMINISTRAÇÃO

Com relação à administração: somos nós que realizamos.

Vamos olhar em outra perspectiva o que aconteceu. Primeiro se tem a ideia de dispersar as pessoas para irem embora e comprarem alimento, Jesus não aceitou. Segundo, se estima o custo de comprar os pães: 200 denários. Inviável. Então vem o milagre.

Eles organizam a entrega dos pães: grupos de 100 e 50. Eles formam retângulos e se assentam no chão. 10 casas por rua. 10 ruas. Provavelmente fez grupos de mulheres e crianças. Em cada grupo provavelmente teria um líder para organizar a distribuição.

A multiplicação aconteceu nas mãos de Jesus, ou seja, Ele ia multiplicando os pães e os apóstolos distribuíram. Se o lanche era de cinco pães e dois peixinhos, provavelmente foram entregues 50.000 pães e 20.000 peixinhos.

Não teve tumulto ou insatisfeitos. Todos foram alimentados devidamente. Perfeita administração dos recursos do Reino de Deus.

Durante a pandemia a Comunidade Evangélica Casa de Paz juntamente com a Corrente do Bem Brasília distribui 26 toneladas de alimentos para mais de 1000 famílias. Para isso teve um sistema de cadastro, verificação dos benefícios, grupos de voluntários para atender (SAC do Bem) e serviço de distribuição. Era necessário entregar as doações certas para as pessoas certas no tempo certo.

Existem pessoas que não buscam a Deus e quer um milagre, essas não conseguem nada. Existem pessoas que BUSCAM a Deus, essas serão supridas. E outras SERVEM, essas vivem a multiplicação e o milagre.

Jesus está observando como estão sendo usados os recursos que ele está dando. Sem administração existe descaso.

Deus nunca dará recursos para aqueles que não sabem administrar. O milagre é realizado por Jesus, mas a entrega é nossa responsabilidade. Não adianta ter multiplicação se não soubermos dar.

SEM DESPERDÍCIO

Deus manda na medida certa. Sem desperdícios. Não ainda orar pedindo mais, se o que tem não é usado. No episodio ninguém leva pão para casa, tudo é devidamente recolhido.

FAZER A VONTADE DE DEUS

Qual era a vontade de Deus naquele momento? Alimentar aquele povo. E o que os apóstolos fizeram? Serviram. Então a vontade de Deus foi feita.

O que é normal hoje? Eu não vou servir a Deus, vou cuidar da minha vida. Basta eu orar e jejuar e está bom. Errado! Orar e jejuar serve para mim, e não para Deus. O principal é fazer a vontade Dele. Devemos nos atentar em servir.

O Pr. Neil Barreto disse uma frase no domingo passado que me ficou na cabeça: “Tratamos Deus como um mendigo, dando o resto para Ele. Mas queremos que ele nos trate como príncipes, queremos ser tratados com prioridade.”

Trate Deus como o seu rei, dando a vontade dele prioridade. Os apóstolos serviram a Deus em seus propósitos.

multiplicação dos pães

multiplicação dos pães

A RECOMPENSA

O que aconteceu com os cestas cheios de pão? Ficaram com os apóstolos. Eram cestos grandes com mais de um metro de altura, essa foi a recompensa deles.

Se olharmos para o inicio do texto, tudo começou porque os apóstolos não tinham tempo para comer. Não tinham tempo e nem recursos para comer, pois, quando indagados sobre o que tinham para alimentar o povo, eles não tinham nada.

Eles começam o episódio sem nada e terminam cada um com um cesto cheio de pães.

Existem pessoas que não buscam a Deus e quer um milagre, essas não conseguem nada. Existem pessoas que BUSCAM a Deus, essas serão supridas. E outras SERVEM, essas vivem a multiplicação e o milagre.

Na lógica bíblica, uma semente pode ser multiplicada até 100x, então o jovem que doou os pães e peixes deve ter voltado com mais de 500 pães para casa.

Quem doa será recompensado. Quem serve será recompensado. O maior milagre é dado para essas pessoas.

E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna. Mateus 19:29

Pr Moisés Nogueira de Faria
Pastor Sênior da Comunidade Casa de Paz
http://www.instagram.com/moisesnogueiraoficial